Aspectos fisiologicos e bioqímicos da enxertia em plantas de pepino

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-11-11

Orientador

Ono, Elizabeth Orika

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Horticultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O presente trabalho teve como objetivo avaliar se o cultivo de pepineiro em porta enxertos recomendado e não recomendado para a cultura poderiam diferenciar-se entre si em relação aos processos bioquímicos de lignificação, conferindo assim, mudanças na atividade de enzimas marcadoras de estresse, crescimento, produtividade e qualidade dos frutos em relação ao cultivo de pepineiro não enxertado. Para alcançar os objetivos propostos, o trabalho foi dividido em três experimentos: no primeiro experimento foi avaliada a atividade enzimática durante o pegamento da enxertia. Já no segundo, foi estudado o efeito dos porta enxertos no crescimento das plantas e na atividade das enzimas antioxidantes durante o desenvolvimento. E no terceiro foi estudado o efeito dos porta enxertos na produtividade, número de frutos comercializáveis e qualidade de frutos. Durante o pegamento da enxertia observou-se que as partes inferiores e superiores à região da enxertia mantiveram atividade semelhante às plantas não enxertadas, exceto para a parte inferior à enxertia no híbrido Shelper, o qual apresentou aumento similar à região da enxertia. O porta enxerto ‘Shelper’ proporcionou maior crescimento e menor estresse às plantas, conforme a análise das enzimas antioxidantes, assim como maior produtividade, maior número de frutos comercializáveis, além de influenciar na coloração e brilho dos mesmos. Concluí-se que há diferença na atividade enzimática dos porta enxertos estudados e que o porta enxerto recomendado (‘Shelper’) proporcionou menor estresse às plantas durante o ciclo da cultura e, consequentemente, maior produtividade

Resumo (inglês)

This study aimed to evaluate whether the cultivation of cucumber in rootstocks recommended and not recommended for cucumber could differentiate between them in relation to the biochemical processes of lignification, giving thus, changes in the antioxidant enzymes, growth, productivity and fruit quality in relation to the cultivation of cucumber ungrafted. To achieve the proposed objectives, the work was divided in three experiments. In the first experiment, were evaluated biochemical characteristics during grafting. In the second, were studied the rootstock effect on plant growth and antioxidant enzymes activity during development. And in the third, were studied the rootstock effect on yield, commercial fruit number and fruit quality. During tissue union, was observed that enzyme activity below and above the grafting site remained similar to non-grafted plants, except above grafting site in Shelper hybrid, which was similar to the grafted site. The rootstock ‘Shelper’ provided greater growth and less stress to the plants, considering the antioxidant enzymes analysis, higher productivity, higher commercial fruits number, and even changed fruit color and brightness. According to the results, it was concluded that occurred difference in enzyme activity of the studied rootstocks and the recommended rootstock (‘Shelper’) provided the lowest stress to plants during the crop cycle and hence greater productivity

Descrição

Idioma

Português

Como citar

KOHATSU, Douglas Seijum. Aspectos fisiologicos e bioqímicos da enxertia em plantas de pepino. 2010. vi, 61 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2010.

Itens relacionados