Ensino não formal de astronomia por meio de um observatório móvel

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho apresentado em evento

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

A astronomia é um tema interdisciplinar cativante com seu ensino é previsto nos Parametros Curriculares Nacionais (PCN+) apontando que o estudo de astronomia permite reconhecer a presença da vida humana no Universo como uma indagação filosófica e também das condições físicas, químicas e biológicas para sua existência, enfatizando a importância dessa ciência. Porém, o ensino de astronomia tem sido algo preocupante, pois a formação de professores de física e ciências apontam falhas e a apresentação de erros conceituais em livros didáticos, tornam o ensino de astronomia superficial. O projeto Observatório Móvel de Astronomia, foi criado com o objetivo de divulgar e popularizar a astronomia de maneira não formal para Bauru(SP) e região, assim como colaborar para o ensino disponibilizando materiais para escolas e professores interessados. Este projeto tem se desenvolvido através de visitas às cidades localizadas a uma distância máxima de 100km de Bauru, assim como em locais públicos da cidade. A visita transcorre com palestras sobre reconhecimento do céu, com telescópios apontados para os astros, acompanhados por alunos-monitores, promovendo reflexões acerca do tema e esclarecendo curiosidades. O local onde ocorre a visita e a liberdade dos participantes em escolher os métodos e os conteúdos que desejam aprender, além das conversas informais com os monitores e professores do grupo, caracteriza o projeto [LANGHI, 2009]como ensino não formal de astronomia. Desde o inicio do projeto já foram visitadas 8 cidades, atingindo aproximadamente 2800 pessoas de 2010 a 2013, além da inserção da população à uma cultura científica e o notável o interesse das pessoas de todas as idades que visitara o OMA. Além de beneficiar a população das cidades visitadas o projeto permite aos graduandos uma contribuição à formação como professor, exercitando sua responsabilidade e o interesse em buscar conteúdos e ferramentas para serem explorados no ensino de astronomia. É importante lembrar que este projeto é único no país, e por onde passa tem cativado os visitantes, algumas pessoas visitam o observatório da UNESP, após entrarem em contato com a astronomia pelo Observatório Móvel. Ainda há muitos objetivos a serem alcançados e almeja-se a partir desse ano levar o OMA também para escolas de Bauru e região, servindo de suporte para a educação formal, fazendo com que desperte nos alunos o interesse pelas ciências em geral, e sensibilizando governantes e dirigentes a ficarem mais atentos à formação de professor, investindo mais na qualidade do ensino e pesquisa em astronomia.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

CONGRESSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, 7., 2013, Águas de Lindólia. Anais... São Paulo: PROEX; UNESP, 2013, p. 09144

Itens relacionados

Financiadores