Acolhimento em saúde bucal: ferramenta facilitadora na organização do acesso às ações em Odontologia no serviço público

Imagem de Miniatura

Data

2012-12-12

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo dessa pesquisa-ação foi propor um modelo de acolhimento odontológico (ACO) na estratégia de saúde da família e verificar, na prática, sua utilização como ferramenta facilitadora na organização do acesso aos serviços de saúde bucal. O ACO foi elaborado com foco na reorganização da atenção ao público da demanda espontânea, visando o atendimento de todos os usuários, com o estabelecimento de fluxos e protocolos nos processos de trabalho e de parâmetros de continuidade de tratamento aos pacientes. Num período de 12 meses antes e após a implantação do ACO, foram avaliadas as variáveis referentes às características dos atendimentos realizados, ao perfil da população atendida e à produtividade das equipes de saúde bucal. Os resultados demonstraram que, os atendimentos no ACO, foram, na sua maioria, de usuários que nunca haviam sido atendidos antes na unidade. Os adultos foram a faixa etária predominante. A dor dentária foi a queixa mais citada, sendo a cárie, o principal motivo diagnosticado. Observou-se um agravamento nos riscos de saúde bucal na população atendida nas consultas programadas após a implantação do ACO, em virtude da facilitação do acesso e das medidas de continuidade adotadas. A implementação de fluxos e protocolos possibilitou o aumento da produtividade das equipes. Concluiu-se que o modelo proposto atuou como uma importante porta para a organização do acesso, permitindo a identificação de indivíduos e grupos com maior vulnerabilidade, o que possibilitou um aperfeiçoamento no planejamento, na organização e na implantação de estratégias imediatas de ações em saúde bucal, com tendência ao desenvolvimento de um trabalho mais equânime e universal na localidade
The aim of this action research was to propose a model of dental user embracement (DUE) in the family health strategy and verify, in practice, its use as a tool to help the organization of access to oral health services. The DUE was based on the reorganization of the public's spontaneous demand to meet all users, with establishments fluxes and protocols in the work process and continuity parameters of treatment. In a 12-month period before and after the implementation of the DUE, the variables were assessed regarding the characteristics of dental care, the profile of the population attended and the productivity of oral health teams. The results demonstrated that the DUE were in attendance, mostly from users who never receive dental care on the unit. The adults were the main age group. The tooth pain was the most often cited complaint being, the caries, the main reason diagnosed. It was observed a worsening in the risk of oral health in the population attended in the consultations scheduled after the implementation of DUE, because of easier access and continuity of the measures adopted. The implementation of fluxes and protocols improved the productivity of teams. It was concluded that the proposed model has served as an important gateway to the organization of access, allowing the identification of people and groups with greater vulnerability, allowing an improvement in the planning, organization and implementation of strategies for immediate actions on oral health with tendency to the development of a work more equitable and universal in locality

Descrição

Palavras-chave

Serviços de saúde bucal, Odontologia sanitaria, Família - Saúde e higiene, Dental health services

Como citar

DINIZ, Diego Garcia. Acolhimento em saúde bucal: ferramenta facilitadora na organização do acesso às ações em Odontologia no serviço público. 2012. 71 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2012.