Tráfico de drogas ilícitas nos Andes: a dimensão regional da cooperação e da segurança

Imagem de Miniatura

Data

2015-08-05

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

The purpose of this research is to investigate the cooperation on security to combat illicit drug trafficking between Bolivia, Colombia, Ecuador and Peru within the Andean Community of Nations (CAN), in the course of 1999 and 2012. Thus, it was adopted one historical perspective and case studies to examine and describe the context of regional security in the Andes, the interstitial emergence of trafficking networks, the construction process of drug trafficking as a threat to security and their inclusion on the political agenda and Security CAN, this process was intense throughout the entire 1990s and early 2000s This period was marked by the preparation and approval of the Common Foreign CAN, community safety agenda and the Andean Cooperation Plan for Fighting Against Drugs and Related Crimes as forms of drug responses. To understand this process, we address alignment and questioning the government's requirements, the development and the exercise of coercive control of illicit drugs in each country that makes up the Andean bloc during the defined time frame and identified and analyzed the convergence and divergence of agendas security and postures adopted by Andean governments to the drug issue, as well as the different actors involved, focusing, from a relational perspective, the domestic and international dimensions (intermestic), and the process of de-differentiation diluted the boundary between internal and external security to combat drug trafficking and its transnational networks. Finally, we discussed the fight against drug trafficking as a vector of regional cooperation on security between the Andean countries and question the concept of security community and its applicability to understand the dynamics of security in the Andean region.
A proposta desta pesquisa é investigar a cooperação em matéria de segurança para o combate ao tráfico de drogas ilícitas entre Bolívia, Colômbia, Equador e Peru, no âmbito da Comunidade Andina de Nações (CAN), no transcurso de 1999 a 2012. Para tanto, foi adotada uma perspectiva histórica para descrever e examinar o contexto da segurança regional nos Andes, a emergência intersticial das redes de traficantes, o processo de construção do tráfico de drogas como ameaça à segurança e a sua inserção na agenda política e de segurança da CAN. Este processo foi intenso no decorrer de toda década de 1990 e no início dos anos 2000, período que foi marcado pela elaboração e aprovação da Política Externa Comum da CAN, da agenda de segurança comunitária e do Plano Andino de Cooperação Para Luta Contra as Drogas e Delitos Conexos como formas de respostas antidrogas. Para compreender este processo, abordamos o alinhamento e o questionamento às diretrizes internacionais, o desenvolvimento e o exercício do controle coercitivo das drogas ilícitas em cada país que compõe o bloco andino no decorrer do recorte temporal delimitado e identificamos as convergências e divergências das agendas de segurança e das posturas adotadas pelos governos andinos perante a questão das drogas, assim como os diferentes agentes intervenientes, enfocando, a partir de uma perspectiva relacional, as dimensões doméstica e internacional (interméstica), bem como o processo de des-diferenciação que diluiu a fronteira entre a segurança interna e externa para combater o tráfico de drogas e suas redes transnacionais. Por fim, debatemos o combate ao tráfico de drogas como vetor de cooperação regional em segurança entre os países andinos e problematizamos o conceito de comunidade de segurança quanto à sua aplicabilidade para compreender a dinâmica da segurança na região andina.

Descrição

Palavras-chave

Cooperação internacional, Trafico de drogas - Andes, Cordilheira dos, Região, Narcóticos, Segurança internacional, International cooperation

Como citar

SANTOS, Leandro Fernandes Sampaio. Tráfico de drogas ilícitas nos Andes: a dimensão regional da cooperação e da segurança. 2015. 181 f. Dissertação (mestrado) - UNESP/UNICAMP/PUC-SP, Programa San Tiago Dantas, 2015.