O público e o privado na politica de cooperação Universidade-Empresa da Universidade Estadual Paulista - UNESP

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-03-30

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O estudo teve como objetivo identificar a política de cooperação universidade-empresa da Universidade Estadual Paulista - UNESP - contrapondo os interesses do setor privado e os da universidade. Buscou analisar o posicionamento e a atuação da UNESP, identificar as políticas públicas de incentivo à cooperação, detectar a posição do segmento docente e, em última instância, analisar se os interesses da universidade e os interesses privados têm sido conciliados nas ações práticas da instituição. O objeto do estudo está contido no contexto de mudanças da universidade, provocadas principalmente pela diminuição do papel do Estado em vários setores, particularmente o educacional, que traz como uma das conseqüências o processo de privatização. O estudo considerou que a regulamentação da política universidadeempresa não é explícita, além de ser omissa e permissiva, ou seja, não foram identificadas, na pesquisa, ações efetivas no sentido de definir claramente as linhas de atuação para a parceria com o setor empresarial. Na atuação prática, constatou-se a inexistência de qualquer instrumento de controle dessas atividades, somada ao fato de o gerenciamento dos recursos obtidos pelos convênios ser feito pelas fundações de apoio sem a devida prestação de contas. Dessa forma, confirma-se a hipótese de que a falta de uma política explícita para as relações entre a universidade e a empresa tem favorecido os interesses privados das empresas e de um grupo de docentes envolvidos em detrimento dos interesses da universidade. Portanto, a política institucionalizada identificada parece possibilitar formas de privatização interna da UNESP, constituindo-se como um instrumento que favorece a instalação do processo de mercantilização na universidade.
The study aimed to identify the cooperation policies of university-company of the State University - UNESP - interposing the interest of the private sector against those of the university. In intent to analyze UNESP actions and position, this work identified public policies of incentive for cooperation, detecting the teaching staff position, and as a final point analyzed whether the university and private interests have been coordinated with practical actions from the institution. The aim of the study was within the context of the academic changes, provoked mainly by the reduction of governmental roles into many sectors, particularly the educational one, consequently leading to a privatization process. The study considered that the regulations for university-company policies are not overt, besides they present omission and lenience, it means, effective actions were not identified during the research so to clearly define proactive approaches towards partnerships with the entrepreneur sector. At the practical action, this study has evidenced the lack of any controlling instrument for those activities, along with the fact that the management of resources obtained by grant foundations agreements were without due account reports. Therefore, the hypothesis of a lack of an overt policy was confirmed in regards to the relationship between university and the company, favoring private interests companies belonging to a group of academic staff- in detriment of the university own interest. As a conclusion, the identified institutionalized policy seems to enable ways that lead to internal privatization of UNESP, constituting itself as an instrument that favors the installment of a commercialization process into the university.

Descrição

Palavras-chave

Ensino superior, Ensino superior e Estado, Cooperação Universidade-empresa, Mercantilização da educação, Policies, University-company cooperation, Education commercialization, Private and public academic teaching

Como citar

SABIA, Claudia Pereira de Pádua. O público e o privado na politica de cooperação Universidade-Empresa da Universidade Estadual Paulista - UNESP. 2007. 211 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2007.