Consciência e intencionalidade na era dos big data: a teoria da competição dos marcadores semânticos de Paul Thagard

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-05-13

Autores

Andrade, Leonardo Francisco Costa de

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Partindo da ideia geral sobre a analogia entre humano-máquina e sua interação, assunto presente nos debates sobre a relação mente/corpo, no desenvolvimento da Ciência cognitiva e, mais recentemente, no campo da ciência de dados com o advento dos Big Data. A presente pesquisa partindo da elaboração cartesiana sobre a relação mente/corpo, bem como o posterior debate na área da Filosofia da mente e da Ciência cognitiva, visa investigar de que modo os Big Data podem auxiliar na compreensão dos fenômenos Consciência e Intencionalidade e as possíveis implicações envolvidas. Segundo alguns posicionamentos dualistas contemporâneos, o fenômeno da Consciência e, por conseguinte, da Intencionalidade seriam incapazes de serem reduzidos ao seu substrato físico, uma vez destacado seu aspecto fenomênico evidenciando uma espécie de lacuna explicativa. Por outro lado, alguns posicionamentos funcionalistas tendem a encarar essa forma de distinção entre os aspectos fenomênicos e psicológicos da Consciência e da Intencionalidade enquanto obstáculos à compreensão científica destes fenômenos. Desse modo, será intentado investigar duas hipóteses principais: 1) Se o aspecto fenomênico da Consciência e da Intencionalidade é verdadeiro e se configura como um hard problem, então os Big Data não possuem potencial para auxiliar em sua investigação. Caso contrário, sua investigação pode ser aprimorada com sua aplicação. 2) No caso dos Big Data auxiliarem na compreensão destes fenômenos, quais seriam os possíveis impactos na manipulação/influência aos usuários? Para tanto, será empregada a abordagem da Competição de Marcadores Semânticos (CMS) de Paul Thagard com a finalidade de analisar e investigar as hipóteses destacadas, evidenciando a importância das moléculas que compõem a dinâmica bioquímica do cérebro, bem como o relevante papel desempenhado pela cognição e pelas emoções em meio à emergência de processos conscientes e intencionais.
Starting from the general idea about the analogy between human-machine and its interaction, a subject present in debates about the mind/body relationship, in the development of cognitive science and more recently in the field of data science with the advent of Big Data. This research starting from the Cartesian elaboration on the mind/body relationship, as well as the subsequent debate in the area of Philosophy of Mind and Cognitive Science, aims to investigate how Big Data can help to understand the phenomena of Consciousness and Intentionality and the possible implications involved. According to some contemporary dualist positions the phenomenon of Consciousness and, therefore, of Intentionality would be incapable of being reduced to its physical substrate, once it’s phenomenal aspect is highlighted, evidencing a kind of explanatory gap. On the other hand, some functionalist positions tend to view this form of distinction between the phenomenal and psychological aspects of Consciousness and Intentionality as obstacles to the scientific understanding of these phenomena. Thus, it will be intended to investigate two main hypotheses: 1) If the phenomenal aspect of Consciousness and Intentionality is true and configures itself as a hard problem, then Big Data has no potential to assist in your investigation. Otherwise, your investigation can be improved with your application. 2) In the case of Big Data helping to understand these phenomena, what would be the possible impacts on manipulation/influence on users? Therefore, the Semantic Pointers Competition (SPC) approach of Paul Thagard will be used in order to analyze and investigate the highlighted hypotheses, highlighting the importance of the molecules that make up the biochemical dynamics of the brain, as well as the relevant role played by cognition and by emotions amid the emergence of conscious and intentional processes.

Descrição

Palavras-chave

Ciência cognitiva, Filosofia da mente, Consciência, Intencionalidade, Big data, Cognitive science, Philosophy of mind, Consciousness, Intentionality

Como citar