Produção de chicória em função de doses de nitrogênio e potássio aplicadas na fase de mudas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-12-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Brasileira de Horticultura

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Considering there are few researches about the influence of seedlings fertilization on yield, this work was carried out in order to evaluate the effect of rates of nitrogen and potassium, applied by fertirrigation, in endive seedlings on yield. Two experiments were carried out, the first with four treatments, varying nitrogen rates, and the second with four potassium rates. In both, experimental design was randomized blocks, with four replications. In the first experiment, we utilized ammonium nitrate, weekly, at rates 0; 40; 80 and 120 mg of N L-1, while in the second experiment we utilized potassium chloride, weekly, at rates 0; 70; 140 and 210 mg of K2O L-1. The evaluated characteristics at seedling stage were shoot height, number of leaves, fresh and dry shoot weight. At harvesting, we evaluated plant height, diameter, number of leaves and fresh weight. Potassium rates did not influence all characteristics, at seedling and at harvesting stages. For all seedling characteristics, there was linear increasing depending on nitrogen rates. But, for plant fresh weight, diameter and number of leaves at harvesting, the effect was quadratic. The highest fresh weight and number of leaves at harvesting were obtained with 90 mg of N L-1.

Resumo (português)

Considerando a escassez de estudos relacionando à adubação em mudas de olerícolas com a produção final, realizou-se o presente trabalho com o objetivo de estudar o efeito de doses de nitrogênio e potássio, aplicados via fertirrigação, na produção de mudas de chicória, cultivadas em substrato à base de fibra de coco e sua influência na produção final. Foram realizados dois experimentos, o primeiro com quatro tratamentos variando doses de nitrogênio e o segundo com quatro tratamentos variando doses de potássio. Em ambos, o delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com quatro repetições. Para o primeiro experimento, utilizou-se, semanalmente, o nitrato de amônio nas doses de 0; 40; 80 e 120 mg de N L-1, enquanto que para o segundo experimento, usou-se, semanalmente, o cloreto de potássio nas doses de 0; 70; 140 e 210 mg de K2O L-1. As características avaliadas nas mudas foram altura da parte aérea, número de folhas, massa da matéria fresca e seca da parte aérea. Na planta, após a colheita, avaliou-se altura e diâmetro da cabeça, número de folhas e massa da matéria fresca. As doses de potássio não influenciaram as características de mudas, nem as plantas ao final do ciclo. Para todas as características avaliadas nas mudas, houve aumento linear em função do incremento das doses de N. No entanto, para a massa da matéria fresca, diâmetro e número de folhas por cabeça o efeito foi quadrático. Recomenda-se a dose de 90 mg de N L-1, por proporcionar maior massa da matéria fresca e número de folhas na colheita.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Horticultura Brasileira. Associação Brasileira de Horticultura, v. 31, n. 4, p. 654-658, 2013.

Itens relacionados

Financiadores