Crítica à noção de multifuncionalidade rural em assentamentos de reforma agrária no Pontal do Paranapanema – SP

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-11-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Durante as décadas de 1960 e 1970 ocorreu a modernização da agricultura brasileira, incentivada pela Revolução Agrícola, também conhecida como “Revolução Verde”. Entretanto, tal modernização não ocorreu de forma homogênea no território brasileiro, além disso, este modelo produtivista foi contestado, pois ao invés de solucionar os problemas relacionados à fome, acentuou as desigualdades e trouxe consequências negativas. Com o questionamento da eficiência desse modelo, buscaram-se alternativas para resolver os problemas gerados por ele. Diante disso “outros olhares” foram lançados sobre o meio rural, visto não como o espaço atrasado, mas como portador de soluções para a crise socioambiental gerada pelo modelo produtivista. Esses novos olhares estão associados ao conceito de multifuncionalidade rural. Este trabalho teve como objetivo verificar se existe a multifuncionalidade rural no Brasil, levando em conta a realidade dos assentamentos rurais da Região do Pontal do Paranapanema – SP, áreas em que as novas tecnologias não chegaram. Para averiguar se a noção de multifuncionalidade rural é aplicável nos assentamentos foram levados em consideração vários questionamentos acerca desta noção, se refletindo em possibilidades e impasses. E, de forma geral, foi identificado que não existe multifuncionalidade rural nos assentados rurais selecionados para a pesquisa e esta noção também não é aplicável para a realidade brasileira
During the decades of 1960 and 1970 have happened the modernization of the Brazilian agriculture, encouraged by Agricultural Revolution, also know like “Green Revolution”. However, this modernization not happened with the same form at the Brazilian territory, beyond, this productive model was contested, because don’t bring a solution to the problem linked with the hunger, and accentuated the social differences and bring negative consequences. With the questions about the efficiency of this model, seeks alternatives to resolve the problems linked and created starting by then. In this context, another looks was created to the rural space, look no more like an arrear local, but like a possessor of the solutions to the socioenvironmental crises created for the productivity model. The new looks are associated with the concept of Rural Multifunctinality. This work have like a objective verify if the multifunctionality is possible in Brazil, having in consideration the reality of the rural settlements of the Pontal do Paranapanema – SP region, areas that the new technologies not come yet. To verify that the notion about the multifunctionality is possible in the rural settlements, we raise many considerations and questions about this notion, reflecting in possibilities and impasses. In a general form, was identified that don’t exist rural multifunctionality at the rural settlements located in the selection for this study and this notions is also not applicable to the Brazilian reality

Descrição

Palavras-chave

Geografia, Assentamentos rurais, Agroindustria canavieira, Parceria rural, Geography

Como citar

VERGES, Nivea Massaretto. Crítica à noção de multifuncionalidade rural em assentamentos de reforma agrária no Pontal do Paranapanema – SP. 2013. 134 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2013.