Efeito do biofilme de Enterococcus faecalis na resistência corrosiva no Titânio submetido a diferentes tratamentos de superfície

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-06-03

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo desse estudo foi avaliar, in vitro, a corrosão em diferentes superfícies de Titânio comercialmente puro-Grau 4 (Ticp-G4) em função do efeito de biofilme bacteriano de Enterococcus faecalis. 57 discos foram utilizados divididos aleatoriamente de acordo com a superfície (n=19): Grupo I superfície usinada (USI); Grupo II superfície texturizada por duplo ataque ácido (D.A.) e Grupo III superfície texturizada por duplo ataque ácido e jateamento por zircônia (D.A.Zir). Para análise microbiológica (n=9), os discos foram posicionados em placas de 24 poços contendo cultura de Enterococcus faecalis à 1.5 x 105 células/mL em meio BHI caldo e incubados por 168 horas (7 dias) a 37° C. Após este período os discos foram removidos e as bactérias aderidas em sua superfície foram avaliadas por meio de contagem de Unidades Formadora de Colônias/mL (UFC/mL). Para análise corrosiva (n=5), novos espécimes foram inoculados da mesma forma em cultura de E. faecalis e após 7 dias, estes foram destinados ao ensaio eletroquímico por meio de espectroscopia de impedância eletroquímica (EIE), utilizando como eletrólitos BHI e biofilme e BHI caldo estéril. Os resultados foram submetidos à análise estatística: microbiológico (ANOVA com pós teste Tukey; 5%) e ensaio eletroquímico (ANOVA 2 Fatores e pós teste Tukey 5%). Na avaliação da contagem celular bacteriana, somente D.A.Zir (média 34 UFC/ml) diferiu de USI (média 16 UFC/ml) (p = 0,034), mas não de D.A. (24 UFC/ml). Na espectroscopia de impedância eletroquímica, para Nyquist e BODE, o grupo D.A.Zir (Biofilme) manifestou pior comportamento eletroquímico. Para resistência à polarização o USI (BHI) teve melhor resistência de troca iônica com o meio. Para o estudo eletroquímico D.A.Zir (Biofilme) tive o pior comportamento eletroquímico e o grupo USI (BHI) teve melhor capacidade de resistir as trocas iônicas. Conclui-se que houve maior formação de biofilme para o grupo D.A.Zir, com maior troca eletroquímica para D.A.Zir (Biofilme) e a presença biofilme favoreceu uma maior troca eletroquímica para com o meio.
The objective of this study was to evaluate, in vitro, the corrosion in different surfaces of Titanium commercially pure-Grade 4 (Ticp-G4) as a function of the bacterial biofilm effect of Enterococcus faecalis. 57 disks were randomly divided according to the surface (n = 19): Group I machined surface (USI); Group IIsurface textured by double acid attack (D.A.) and Group III surface textured by double acid etching and zirconia (D.A.Zir). For microbiological analysis (n = 9), the discs were positioned in 24-well plates containing Enterococcus faecalis culture at 1.5 x 10 5 cells / ml in broth BHI medium and incubated for 168 hours (7 days) at 37 ° C. period the discs were removed and the bacteria adhered on its surface were evaluated by means of Colony Forming Units / mL (CFU / mL) counts. For corrosive analysis (n = 5), new specimens were inoculated in the same way in E. faecalis culture and after 7 days, they were destined to the electrochemical test by means of electrochemical impedance spectroscopy (IEE) using BHI and biofilm electrolytes and BHI sterile broth. The results were submitted to statistical analysis: microbiological (ANOVA with Tukey post test, 5%) and electrochemical test (ANOVA 2 Factors and post test Tukey 5%). In the evaluation of bacterialcell count, only D.A.Zir (mean 34 CFU / ml) differed from USI (mean 16 CFU / ml) (p = 0.034), but not D.A. (24 CFU / ml). In electrochemical impedance spectroscopy, for Nyquist and BODE, the D.A.Zir (Biofilm) group showed worse electrochemical behavior. For resistance to polarization the USI (BHI) had better ion exchange resistance with the medium. For the electrochemical study D.A.Zir (Biofilm) had the worst electrochemical behavior and the USI group (BHI) had better ability to resist ionic exchanges. It was concluded that there was a higher biofilm formation for the D.A.Zir group, with a higher electrochemical exchange for D.A.Zir (Biofilm) and the biofilm presence favored a greater electrochemical exchange with the medium.

Descrição

Palavras-chave

Implantes dentários, Titânio, Corrosão, Biofilmes, Osseointegrated endo-osseous dental implan, Titanium, Corrosion, Biofilms

Como citar