Respostas de uma temporada competitiva de jogadores de futsal sobre marcadores bioquímicos, neuromusculares e performances aeróbia e anaeróbia

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-07-22

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Um programa de treinamento deve ter como base uma boa avaliação do desempenho físico para posterior prescrição do treinamento e um conhecimento das relações entre as distribuições das cargas de treinamento ao longo da temporada. Contudo, para o futsal ainda existem poucos protocolos de avaliação do desempenho físico específicos que levam em conta os movimentos técnicos e as constantes mudanças de direção, e o conhecimento da relação dose-resposta entre a carga interna e as adaptações fisiológicas nos diferentes períodos de treinamento ainda não é clara. Portanto, os objetivos da presente tese foram: i. Padronizar e validar um protocolo de avaliação específico da performance anaeróbia e aeróbia para jogadores de futsal; ii. Investigar a resposta de uma temporada de treinamento sobre os parâmetros antropométricos, neuromusculares, hormonais, bioquímicos, hematológicos e performances aeróbia e anaeróbias monitoradas através do protocolo específico proposto. Para isso, 44 atletas profissionais de futsal foram recrutados e três trabalhos foram desenvolvidos. O primeiro estudo teve como objetivo verificar a reprodutibilidade e validade do teste de lactato mínimo realizado com condução de bola num circuito específico para o futsal. A intensidade correspondente ao lactato mínimo (LM) mostrou ser concordante e reprodutível (teste = 7,7 ± 0,3 km.h-1; reteste = 7,7 ± 0,4 km.h-1; CV = 4,13; ET = 0,32), e não apresentou diferenças significativas com a máxima fase estável de lactato (MFEL) (LM = 7,5 ± 0,5 km.h-1; MFEL = 7,5 ± 0,4 km.h-1). O segundo trabalho teve como objetivo verificar a relação entre o desempenho físico no teste de laboratório e teste de campo específico para o futsal (1o trabalho) com jogos oficiais e simulados. Ambos os protocolos de campo e laboratório apresentaram fortes correlações (r < 0,7) com a demanda física exigida durante o jogo oficial. No entanto, para o teste de campo as intensidades associadas com o limiar anaeróbio e VO2max apresentaram fortes correlações com a demanda física do jogo (r=0,81 com o número de sprints no jogo e r=0,74 com a distância total percorrida no jogo, respectivamente), indicando uma maior especificidade com o jogo. Já o terceiro trabalho teve como objetivo investigar as respostas da pré-temporada e do período competitivo sobre os parâmetros antropométricos, neuromusculares, hormonais, bioquímicos, hematológicos e performances aeróbia e anaeróbias monitoradas através do protocolo específico proposto no primeiro trabalho. Doze atletas foram avaliados ao longo da pré-temporada e outros onze durante o período competitivo. A pré-temporada com elevada carga interna (8038.8.2 ± 1124.1 a.u.) reduziu significativamente o percentual de gordura (-18,8%), porém com aumento do marcador de dano muscular creatina quinase (69%). No entanto, não melhorou significantemente a capacidade aeróbia (3,6%), importante fator para a temporada competitiva. Já a carga interna imposta durante o período competitivo (9910.2 ± 1820.3 a.u.) foi capaz de melhorar significantemente a capacidade aeróbia (9,0%) e anaeróbia (5,8%), importante para o desempenho nos jogos. Contudo, em ambos os períodos os deltas de melhoras das variáveis investigadas apresentam uma forte correlação negativa (r < 0,70) com a monotonia e strain. Baseado nisso, se pode concluir que os parâmetros monitorados ao longo da temporada foram modulados a partir das diferentes distribuições de carga nos diferentes períodos de treinamento (pré-temporada e período competitivo). Ainda, independente do período de treinamento, um treinamento com elevado índice de monotonia e Strain afetaram negativamente os marcadores de lesão muscular e estresse metabólico, e parece não ter sido uma estratégia adequada para melhora o desempenho físico. Além disso, o teste específico para avaliação da capacidade aeróbia de atletas de futsal proposto se mostrou ser uma ferramenta sensível para monitorar o desempenho dos atletas ao longo da temporada competitiva, além de ser uma ferramenta atrativa para a prescrição de treinamento físico.
Training program should be based on a good evaluation of physical performance for subsequent prescription of training and knowledge of the relationship between the distribution of training loads throughout the season. However, for the futsal there are few evaluation protocols of specific physical performance that consider the technical movements and the constant changes of direction, and the knowledge of the doseresponse relationship between the internal load and physiological adaptations in different periods of training it is still unclear. Therefore, the aims of this work were: i. Standardize and validate a specific evaluation protocol of anaerobic and aerobic performance for futsal players; ii. To investigate the response of a training season on anthropometric, neuromuscular, hormonal, biochemical, hematological parameters, and aerobic and anaerobic performances monitored through specific protocol proposed. For this, 44 professional futsal athletes were recruited and were developed three studies. The first study aimed to verify the reproducibility and validity of the minimum lactate test with ball dribbling in a specific circuit for futsal. The intensity corresponding to the minimum lactate (ML) proved to be consistent and reproducible (test = 7.7 ± 0.3 km h-1 ; retest = 7.7 ± 0.4 km h-1 , CV = 4.13; ET = 0.32), and showed no significant differences with the maximum lactate steady state (MLSS) (LM = 7.5 ± 0.5 km h-1 ; MLSS = 7.5 ± 0.4 km. h-1 ). The second study aimed to investigate the relationship between physical performance in the lab test and field test specific for futsal (study 1) with official and simulated matches. Both field and laboratory protocols showed strong correlations (r <0.7) with the physical demands required during the official match. However, for the field test the intensities associated with the anaerobic threshold and VO2max showed strong correlations with the physical demand of match (r = 0.81 with the number of sprints in r = 0.74 with the total distance traveled on the match, respectively), indicating a higher specificity of the match. The third study aimed to investigate the responses of the pre-season and competitive period on the anthropometric, neuromuscular, hormonal, biochemical, hematological parameters, and aerobic and anaerobic performances monitored through specific protocol proposed in the first paper. In this study, twelve athletes were evaluated during the pre-season and eleven others during the competition period. The pre-season with high internal load (8038.8.2 ± 1124.1 a.u.) reduced the percentage of fat significantly (-18.8%), though, with increased the creatine kinase muscle damage marker (69%). However, it not improved aerobic capacity significantly (3.6%), an important factor for the competitive season. Already the internal load improved during the competitive period (9910.2 ± 1820.3 a.u.) was able to improve significantly the aerobic capacity (9.0%) and anaerobic capacity (5.8%), important for gaming performance. However, in both periods the deltas of improvement of the variables have a strong negative correlation (r <0.70) with the monotony and strain. Based on this, concluded that the parameters monitored throughout the season were modulated from the different distributions of training load during the periods of training (pre-season and competitive period). Moreover, regardless of the training period, training with high monotony and Strain index affected negatively the markers of muscle damage and metabolic stress, and seems to have been an appropriate strategy to improve physical performance. In addition, specific test for assessing the aerobic capacity of the proposed futsal players showed to be a sensitive tool to monitor the performance of athletes throughout the competitive season as well as being an attractive tool for the prescription of physical training.

Descrição

Palavras-chave

Futsal, Carga de treinamento, Avaliação aeróbia, Percepção subjetiva de esforço

Como citar