Preparation and characterisation of Dextran-70 hydrogel for controlled release of praziquantel

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-03-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Ciências Farmacêuticas

Resumo

Um hidrogel foi desenvolvido a partir de dextrano 70 kDa (DEX-70) e praziquantel incorporado (PZQ) como fármaco modelo. Propriedades biofarmacêuticas, como solubilidade e velocidade de dissolução, foram analisadas no desenvolvimento do hidrogel. Além disso, o hidrogel também foi caracterizado por espectroscopia na região do infravermelho e calorimetria diferencial exploratória (DSC). Testes da taxa de intumescimento mostraram que o hidrogel intumesce lentamente, embora tenha sido mais rápido do que a taxa do polímero livre. Nos testes de dissolução, o hidrogel liberou o fármaco lenta e continuamente. Esta liberação lenta foi semelhante a observada nos testes de intumescimento e resultou em uma liberação controlada do fármaco. Assim, o dextrano 70 kDa é um polímero adequado para o desenvolvimento de hidrogéis como veículos para a liberação controlada de fármacos.
A hydrogel was developed from 70 kDa dextran (DEX-70) and praziquantel (PZQ) incorporated as a model drug. Biopharmaceutical properties, such as solubility and dissolution rate, were analysed in the design of the hydrogel. Furthermore, the hydrogel was also characterized by IR spectroscopy and DSC. Tests of the swelling rate showed that the hydrogel swelled slowly, albeit faster than the rate for the free polymer. In dissolution tests, the hydrogel released the drug slowly and continuously. This slow release was similar to that observed in the swelling tests and resulted in controlled release of the drug. Thus, this dextran is a suitable polymer for the development of hydrogels as vehicles for the controlled release of drugs.

Descrição

Palavras-chave

Hidrogel, Hidrogel, Dextrano, Praziquantel, Hidrogel, Hydrogel, Hydrogel, Dextran, Praziquantel, Hydrogel

Como citar

Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences. Universidade de São Paulo, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, v. 49, n. 1, p. 75-83, 2013.