Desenvolvimento e produtividade de cultivares de arroz de terras altas em função do manejo do solo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-06-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A identificação de cultivares, para cada tipo de manejo do solo, pode favorecer o aumento da produtividade da cultura do arroz de terras altas. Neste contexto, objetivou-se, com este trabalho, estudar o desempenho de genótipos de arroz de terras altas, em dois sistemas de manejo do solo: preparo convencional (PC) e sistema plantio direto (SPD). O estudo foi desenvolvido no município de Ipameri, GO, em 2008/2009. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, no esquema fatorial 2x8, com dezesseis tratamentos e quatro repetições. O primeiro fator foi o sistema de manejo do solo (PC e SPD) e o segundo cultivares (BRS Curinga, BRS Primavera, BRS Monarca, BRS Pepita, BRS Sertaneja, Carajás, Caiapó e Bonança). As plantas apresentaram-se mais altas no PC do que no SPD. Quanto ao número de perfilhos por planta, verificou-se, também, variabilidade nas cultivares, quanto ao tipo de manejo de solo. Constatou-se que o preparo convencional propiciou maiores produtividades (média de 4.349 kg ha-1 que o sistema plantio direto (média de 3.521 kg ha-1, sendo o número de panículas por mI;e número de grãos por panícula os componentes de produção que mais contribuíram para esta diferença. Todas as cultivares apresentaram diferenças estatísticas entre os dois sistemas de manejo do solo, com exceção da cultivar Caiapó. Nos dois sistemas, Carajás foi a mais produtiva e diferiu, estatisticamente, das cultivares BRS Sertaneja e BRS Primavera.

Resumo (inglês)

The identification of upland rice cultivars for each kind of soil management system can increase upland rice yield. So, this study aimed to evaluate upland rice genotypes under two soil management systems: conventional tillage (CT) and no-tillage (NT). The experiment was carried out in Ipameri, Goiás State, Brazil, in 2008/2009. A randomized blocks design, in a 2x8 factorial scheme, with sixteen treatments and four replications was used. The first factor was the soil management system (CT and NT) and the second one rice genotypes (BRS Curinga, BRS Primavera, BRS Monarca, BRS Pepita, BRS Sertaneja, Carajás, Caiapó, and Bonança). Plants grew higher under CT than NT. For number of tillers per plant, there were differences among rice cultivars, according to the soil management system. For yield, CT provided higher rates (average of 4,349 kg ha-1) than NT (average of 3,521 kg ha-1), being the number of panicles m-2 nd number of grains panicle-1the yield components responsible for that difference. All cultivars presented statistic differences between the two soil management systems, except for the Caiapó cultivar. For both systems, Carajás reached the highest yield, differing from the BRS Sertaneja and BRS Primavera cultivars.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Pesquisa Agropecuária Tropical. Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG, v. 41, n. 2, p. 186-192, 2011.

Itens relacionados

Financiadores