Variabilidade espacial do teor de matéria orgânica e DNA total de um Latossolo em áreas de eucalipto e mata ciliar

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-01-05

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Matas ciliares são sistemas florestais que margeiam rios, lagos, riachos e são fundamentais na manutenção da biodiversidade, mitigação de processos erosivos e assoreamento de rios. O Eucalyptus é um gênero que apresenta ciclo de vida curto, pode acumular toneladas de nitrogênio em sua biomassa, e tem alta deposição de serrapilheira no solo, que é um ecossistema muito complexo e diversificado. A matéria orgânica do solo é o produto final da ciclagem de todo material orgânico e nutrientes e o principal responsável por essa transformação é a biomassa microbiana, um bioindicador de qualidade, que apresenta forte correlação com a fração orgânica do solo. Através da variabilidade espacial da matéria orgânica e DNA total, objetivou-se avaliar a dependência espacial e correlação entre matéria orgânica e DNA total de um Latossolo Vermelho Distroférrico do Cerrado sul-mato-grossense de uma área de Eucalyptus e Mata Ciliar. Os resultados mostraram alta heterogeneidade dos atributos, com coeficiente de variação médio para Eucalyptus e alto para Mata Ciliar. O valor médio do teor de matéria orgânica para Eucalyptus foi alto e para Mata Ciliar médio. O teste de nulidade entre os dados foi Shapiro-WIlk a 1%, tendo distribuição normal para ambas variáveis de Eucalyptus. Para a Mata Ciliar, a distribuição para matéria orgânica apresentou tendências de normalidade, já o DNA total foi indeterminado. A correlação de Pearson entre as variáveis foi significativa e positiva, portanto uma depende da outra. O Eucalyptus apresentou maior teor de matéria orgânica e consequentemente maior de DNA total. Ambos atributos apresentaram efeito pepita puro descrito por Daniel Krige em meados da década de 60, portanto não houve dependência espacial, possivelmente pela heterogeneidade dos mesmos na malha. A coleta foi feita no período seco, o que pode ter influenciado o número de microrganismos.
Riparian forests are forest systems that border rivers, lakes, streams and are essential for maintaining biodiversity, mitigating erosion processes and silting up rivers. Eucalyptus is a species that has a short life cycle, can accumulate tons of nitrogen in its biomass, and has high litter deposition in the soil. Soil is a very complex and diverse ecosystem. The soil organic matter is the final product of the cycling of all organic material and nutrients, and the main responsible for this transformation is the microbial biomass, a quality bioindicator, which has a strong correlation with the organic fraction of the soil. Through the spatial variability of the organic matter (M.O) e DNA total, the objective was to evaluate the spatial dependence and correlation between M.O and total DNA of an Oxisol in the southern cerrado of Mato Grosso in an area of Eucalyptus and Riparian Forest. The results showed a medium coefficient of variation for Eucalyptus and high for Riparian Forest, that is, high heterogeneity of the variables. The average value of M.O content for Eucalyptus was high and for Riparian Forest medium. The test of nullity between the data was Shapiro-WIlk at 1%, with normal distribution for both Eucalyptus variables. For the Riparian Forest, the distribution for M.O was shown to tend to normality and indeterminate for total DNA. Pearson correlation between variables was significant and positive, so one depends on the other. Eucalyptus had higher M.O content and consequently higher total DNA. Both attributes showed a pure nugget effect, described by Daniel Krige in the mid-1960s, so there was no spatial dependence, possibly due to their heterogeneity in the mesh. The collection was carried out in the dry period, which may have influenced the number of microorganisms.

Descrição

Palavras-chave

Correlação, Indicadores Biológicos, Qualidade do Solo, Dependência Espacial, Geoestatística, Correlation, Biological indicators, Soil quality, Spatial dependency, Geostatistic

Como citar