Frequência da suplementação de bovinos da raça Nelore mantidos em pastagens

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-02-17

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da frequência de suplementação no comportamento ingestivo animal, ingestão e digestibilidade da matéria seca, desempenho e características da carcaça; além de verificar o efeito da frequência de suplementação na, fermentação ruminal, fluxo de nutrientes, eficiência de síntese microbiana e produção de metano ruminal de bovinos Nelore, mantidos em pastagem de Brachiaria brizantha cv Marandu, durante o período da seca. O suplemento foi fornecido diariamente, de segunda a sexta-feira e suspenso aos sábados e domingos e em dias alternados, na ordem de 1%; 1,4% e 2,0% do peso corporal, respectivamente. O suplemento foi composto de polpa cítrica, farelo de algodão e uréia. Os dados foram submetidos à análise de variância com medidas repetidas no tempo, pelo procedimento MIXED do SAS, e as médias foram comparadas através do teste de Tukey. A frequência de suplementação não influenciou o desempenho, o comportamento ingestivo animal, a ingestão de matéria seca, a eficiência de síntese microbiana e a produção de metano ruminal. Os meses do ano exerceram efeito na massa e composição química da forragem, no desempenho e na produção de metano de bovinos em pastejo. Foram verificadas interações significativas entre as frequências de suplementação e meses avaliados na digestibilidade da matéria seca, pH e concentração de nitrogênio amoniacal ruminal, e na produção de ácidos graxos de cadeia curta. As características de carcaça foram influenciadas pelas frequências de suplementação, no entanto, encontraram-se no limite desejável de acabamento. Desta forma, a redução da frequência de suplementação torna-se uma boa opção no sistema de suplementação, pois permite diminuir custos com suplemento e equipamentos.
The objective of this study was to evaluate the effect of supplementation frequency on behavior animal intake, dry matter intake, dry matter digestibility, performance and characteristics of the carcass; besides the effect of the supplementation frequency on the ruminal fermentation, flow of nutrients, microbial synthesis efficiency and ruminal methane production by Nellore steers grazing Brachiaria brizantha cv. Marandu pasture during dry season. The supplement was offered daily or from Monday to Friday or in alternate days, in the order of 1%, 1.4% and 2.0% of the body weight, respectively. This supplement was composed by citrus pulp, cottonseed meal and urea. The data were analyzed by analysis of variance (repeated measure in time), using the proc mixed procedure of SAS, and the averages were cooperated through Tukey test. The supplementation frequency did not influence the performance, behavior animal intake and dry matter intake, microbial synthesis efficiency and ruminal methane production. Months of the year affected the herbage mass and their chemical composition, performance and ruminal methane production of animals. They were verified significant interaction between supplementation frequency and months for dry matter digestibility, ruminal pH and concentration of ruminal ammonia nitrogen and short-chain fatty acids production. Carcass characteristics were influenced by the supplementation frequency, however, they were in the desirable limit of finish. This way, the reduction in the supplementation frequency became a good option in the production system, because of reducing costs and time with supplement and equipments.

Descrição

Palavras-chave

Bovino - Desempenho - Carcaças, Consumo, Fermentação ruminal, Metano ruminal, Síntese microbiana, Carcass characteristics, dry matter intake, microbial synthesis, Performance, Ruminal fermentation

Como citar

CANESIN, Roberta Carrilho. Frequência da suplementação de bovinos da raça Nelore mantidos em pastagens. 2009. ix, 119 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2009.