Carbono orgânico em função do uso do solo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-12-07

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A matéria orgânica é um dos atributos do solo mais sensível às transformações desencadeadas pelos sistemas de manejo. Objetivou-se avaliar a distribuição e os estoques de carbono em função do uso e da profundidade do solo. Foram coletadas amostras de solo de florestas nativas, pastagens e culturas em 10 locais, onde os três usos do solo encontravam-se em áreas adjacentes, em quatro profundidades (0-10 cm, 10-20, 20-40 e 40-60 cm). O delineamento experimental foi o de parcelas subdivididas (Split-Plot) tendo como tratamentos principais os usos do solo e como tratamentos secundários as profundidades. A maior concentração do carbono orgânico total (COT) foi obtida na camada de 0 a 10 cm. A variação entre as médias dos teores de COT apresentaram a seguinte ordem: floresta (18,02 g dm-3) > pastagem (15,80 g dm-3) > agricultura (12,45 g dm-3). Entre floresta e pastagem não houve diferença entre os valores médios de COT. Houve diferença entre solos sob floresta e sob agricultura, com diminuição de 30,91%. Os teores médios de carbono orgânico dissolvido (COD) apresentaram a seguinte ordem, entre tipos de uso do solo: floresta (236,42 mg dm-3) > pastagem (151,41 mg dm-3) > agricultura (86,76 mg dm-3). Houve diferença nos teores de COD de 35,95% entre floresta e pastagem e 42,70% entre pastagem e agricultura. Os maiores teores de COD foram obtidos na camada de 0 a 10 cm e a ordem entre os tipos de uso do solo, nesta camada, foi loresta>pastagem>agricultura. O mesmo efeito foi observado na camada de 10 a 20 cm e, na camada de 20 a 40 cm, a diferença ocorreu entre floresta e agricultura, maior na primeira. Não houve diferença nos teores de COD entre os tipos de uso do solo na camada 40 a 60 cm. O estoque de COT médio não apresentou diferença entre os usos do solo quando...
Organic matter is one of the most sensitive attributes of the soil triggered by changes in management systems. This study aimed to assess the distribution and carbon stocks depending on the land use and soil depth. There were collected soil samples from native forests, pastures and crops in ten locations, where the three land uses are found in adjacent areas in four depths (0-10 cm, 10-20, 20-40 and 40-60 cm ). The experimental design was a Split-Plot having land uses as main treatments and depths as secondary treatments. The highest concentration of total soil organic carbon (SOC) was obtained in the 0 to 10 cm layer. The variation between the mean SOC had the following order: forest (18.02 g dm-3)> grassland (15.80 g dm-3)> agriculture (12.45 g dm-3). Between forest and pasture there was no difference between the mean values of SOC. There was difference between soils under forest and agriculture with a decrease of 30.91%. The concentration of dissolved organic carbon (DOC) presented the following order between types of land use: forest (236.42 mg dm-3)> grassland (151.41 mg dm-3)> agriculture (86.76 mg dm-3), and showed a difference of 35.95% between forest and grassland, and 42.70% between grassland and agriculture. The highest levels of DOC were found in the 0 to 10 cm layer and the order between types of land use was: forest> pasture> agriculture. Same effect was obtained in the layer 10 to 20 cm and, in the layer 20 to 40 cm, difference was observed between soils under forest and soils under agriculture, higher in the first one. There was no difference in the levels of DOC between types of land use in the layer 40 to 60 cm. The average stock of SOC did not differ between land uses when it was... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Solos - Teor de carbono, Solos - Manejo, Solo - Uso, Matéria orgânica, Land use

Como citar

ROMÃO, Rangel Leandro. Carbono orgânico em função do uso do solo. 2012. iii, 36 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2012.