Estudo histomorfométrico do processo de cicatrização óssea em defeitos cirúrgicos de camanho crítico em calvárias de ratos preenchidos com polímero de mamona

Resumo

Objectives: The aim of this study was to evaluate the behavior of the polymer histomorphometrically castor during the healing process of defects of critical size calvarial preparations in rats. Materials and Methods: Twenty animals underwent a surgical procedure that was to be held in the calvaria of each animal a critical defect of 8 mm in diameter with a drill trephine. The rats were divided into two groups according to the following procedures: group C received no treatment and the bone defect site was filled with blood clot, group M, the bone defect was filled with castor oil polymer particles. The animals were sacrificed 180 days after the surgical procedures. After routine laboratory procedures the specimens were subjected to analysis histomorphometric. Results: In groups C the newly formed bone tissue was well developed, with adjacent areas of osteoid matrix rich in osteoblasts, and restricted to the vicinity of the edges of the defect. In animals of group M was observed newly formed lamellar bone tissue restricted to the vicinity of the defect edges and particles of polymer Castor distributed throughout the defect. There was a higher percentage of newly formed bone area was statistically significant in group C compared to animals in group M. Conclusions: Within the limits of this study can conclude that the castor oil polymer is biocompatible and had kept the area during the healing of critical size defects in surgically prepared rat calvariae.
Introdução: O objetivo do presente estudo foi avaliar histomorfometricamente o comportamento do polímero de mamona durante o processo de cicatrização de defeitos de tamanho crítico preparados em calvárias de ratos. Materiais e Métodos: Vinte animais foram submetidos a um procedimento cirúrgico que consistiu em se realizar na calvária de cada animal um defeito crítico de 8 mm de diâmetro com uma broca trefina. Os ratos foram divididos em dois grupos de acordo com os seguintes procedimentos: Grupo C, não receberam nenhum tratamento local e o defeito ósseo foi preenchido com coágulo sanguíneo; Grupo M, o defeito ósseo foi preenchido com partículas de polímero de mamona. Os animais foram sacrificados 180 dias após os procedimentos cirúrgicos. Após os procedimentos laboratoriais de rotina as peças foram submetidas à análise histomorfométrica. Resultados: Nos animais do Grupo C o tecido ósseo neoformado mostrou-se bem desenvolvido, com áreas adjacentes de matriz osteóide rica em osteoblastos, e restrito às proximidades das bordas do defeito. Nos animais do Grupo M observou-se tecido ósseo lamelar neoformado restrito às proximidades das bordas do defeito e partículas de Polímero de Mamona distribuídas ao longo do defeito. Houve uma maior porcentagem de área de osso neoformado estatisticamente significante nos animais do Grupo C comparado aos animais do Grupo M. Conclusão: Dentro dos limites deste estudo pode-se concluir que o polímero de mamona apresentou-se biocompatível e manteve o espaço durante o processo de cicatrização de defeitos de tamanho crítico cirurgicamente preparadas em calvárias de ratos.

Descrição

Palavras-chave

Wound healing, Bone regeneration, Castor bean, Materials testing, Cicatrização de feridas, Regeneração óssea, Semente de rícino, Teste de materiais

Como citar

Revista Odontológica de Araçatuba, v. 31, n. 1, p. 22-27, 2010.