Violência escolar e as relações de poder entre professores e estudantes: uma análise em Escolas Estaduais de ensino médio de Ribeirão Preto/SP

Imagem de Miniatura

Data

2017-06-23

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente estudo objetivou analisar as relações de poder e a violência escolar, a partir das relações estabelecidas entre professores e estudantes do Ensino Médio, em escolas estaduais de ensino médio de Ribeirão Preto/SP, a fim de verificar a percepção destes sujeitos escolares quanto ao fenômeno da violência, bem como estas se expressam no cotidiano escolar. A pesquisa utilizou-se do método crítico dialético e de uma abordagem qualitativa. Foi realizado um estudo de caráter exploratório descritivo, utilizando-se de pesquisas bibliográfica, documental e de campo. Os referenciais teóricos são autores como Bernard Charlot, Pierre Bourdieu, Vitor Henrique Paro, Octavio Ianni e Moacir Gadotti, que discutem as contradições existentes na sociedade capitalista e que são refletidas no campo educacional, sobretudo aquelas que se referem às relações de poder e à violência escolar, praticada através de atos ostensivos, mas também através da violência simbólica, a qual pretendeu-se dar maior visibilidade neste estudo. O cenário da pesquisa são duas escolas estaduais de Ensino Médio de Ribeirão Preto/SP, localizadas em regiões com diferentes índices de vulnerabilidade social, a fim de se realizar uma análise aproximativa entre elas, verificando os pontos de convergência e divergência. A coleta dos dados foi realizada a partir da utilização de registros escolares, pela aplicação de questionários aos estudantes e professores, como também pela observação não participante, em sala de aula. Com a realização desse estudo, busca-se contribuir para que educadores, estudantes, a comunidade escolar e pesquisadores da Educação reflitam acerca do tema e possam almejar possibilidades em relação ao seu enfrentamento.
The present study aimed to analyze power relations and school violence, based on the relationships established between teachers and high school students, in state secondary schools of Ribeirão Preto/SP, in order to verify the perception of these school subjects regarding violence phenomena, as well as how it is expressed in school everyday. The research utilized the critical dialectical method and a qualitative approach. A descriptive exploratory study was carried out, using bibliographical, documentary and field research. The theoretical references are authors such as Bernard Charlot, Pierre Bourdieu, Vitor Henrique Paro, Octavio Ianni and Moacir Gadotti, who discuss the contradictions existing in capitalist society and that are reflected in the educational field, especially those that refer to power relations and school violence, practiced through ostensible acts, but also through symbolic violence, which was intended to give greater visibility in this study. The research scenario is two state high schools of Ribeirão Preto/SP, located in regions with different social vulnerability indexes, in order to carry out an approximate analysis between them, verifying the convergence and divergence points. Data collection was done through the use of school records, application of questionnaires to students and teachers, as well as non-participant observation in the classroom. With the accomplishment of this study, it is tried to contribute so that educators, students, the school community and researchers of the Education reflect on the subject and they can envisage possibilities in relation to its confrontation

Descrição

Palavras-chave

Violência escolar, Violência simbólica, Relações de poder, Relação professor-estudante, School violence, Symbolic violence, Power relations, Teacher-student relationship

Como citar