Avaliação da infiltração marginal de três cimentos endodônticos após preparo para retentor de acordo com o momento do preparo

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2012

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Objetivo: o objetivo desse estudo in vitro foi avaliar a infiltração marginal coronária após o preparo para retentor em dentes obturados com três diferentes cimentos, de acordo com o período entre a obturação do canal radicular e o preparo para retentor. Métodos: Noventa dentes humanos recentemente extraídos foram limpos e instrumentados e, então, obturados com Sealapex, Endométhasone ou TopSeal. Brocas Gates-Glidden foram utilizadas para o preparo imediato de 10 dentes de cada cimento até manter 5mm de obturação remanescente. Sessenta raízes obturadas foram incubadas a 37°C em meio úmido por 30 e 60 dias para serem, depois, preparadas para os retentores como descrito anteriormente. A superfície externa de cada raiz foi coberta com Araldite. Os espécimes foram imersos em corante azul de metileno a 2% sob vácuo por 24h, para então poderem ser analisados. A infiltração foi mensurada pelo software Sigma Scan da parte superior da obturação à porção apical alcançada pelo corante. Resultado: o Sealapex e o TopSeal apresentaram menor infiltração após o preparo para retentor do que o Endométhasone. O preparo imediato para o retentor apresentou menor infiltração do que o preparo para o retentor após 30 e 60 dias da obturação do canal radicular.

Descrição

Palavras-chave

Idioma

Português

Como citar

Dental Press Endodontics, v. 2, n. 2, p. 37-41, 2012.

Itens relacionados

Financiadores