Avaliação da produtividade no trabalho organizado em turnos em uma empresa vidreira

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Work organized in shifts, either for technological, social or economic imposition, allows the best use of means of production, increasing the overall productivity of the enterprises. At the same time, this type of work harms the individual productive capacity of workers, particularly those involved in the night shift. The objective of this work was to assess the behaviour of production in a continuous line and subjected to work organized in shifts. Through the statistical method of analysis of variance, Spearman's test and Tukey's method, was analysed the distribution of the productivity index measured in three fixed shifts of work in a glass company. The productivity index, provided by the integrated management system of the company, refers to the ratio of actual productivity to total productivity. The statistical analysis shows that factors of production, such as allocation of workers, do not interfere with productivity, showing an unexpected pattern, where the average productivity for the three shifts are close and the correlation between the number of workers on the line and productivity is low. The conditions of production had an adverse work environment with exposure to noise, heat, vaporized mist of lubricating oil and risk of accidents. The findings show that the calculation of productivity in use is limited and its use in company’s production control may produce distortions. It is proposed to examine alternative calculations methods that consider the overall productivity
O trabalho organizado em turnos, por razões tecnológicas, sociais ou por demandas econômicas, permite o melhor uso dos meios de produção, elevando a produtividade global dos empreendimentos. Ao mesmo tempo, essa forma de trabalho traz prejuízos à capacidade produtiva individual dos trabalhadores, particularmente para aqueles envolvidos no turno noturno. O objetivo desse trabalho foi estabelecer e avaliar o comportamento da produção em uma linha contínua, sujeita ao trabalho organizado em turnos. Foi analisada, por meio dos métodos estatísticos de análise de variância, do teste de Spearman e do método de Tukey, a distribuição do índice de produtividade, ou razão entre a produtividade efetiva e a produtividade total possível, medida em três turnos fixos de trabalho numa empresa vidreira. As análises estatísticas mostram que fatores de produção, como alocação de mão de obra, não interferem na produtividade. Nesse padrão inesperado, verificou-se que as médias medidas de produtividade para os três turnos são muito próximas e a correlação entre o número de operários na linha e a produtividade é baixa. O exame das condições de produção mostrou ambiente de trabalho adverso com exposição ao ruído, ao calor, névoas de óleo lubrificante vaporizado e riscos de acidentes. Os achados mostram que a forma de cálculo da produtividade em uso é limitada e o seu emprego no controle da produção da empresa permite distorções. Exigências sob padrões irreais geram resistências passivas e acomodações estratégicas. Propõe-se o exame de cálculos alternativos que levem em conta as circunstâncias específicas e a produtividade global como referência

Descrição

Palavras-chave

Produtividade, Controle de produção, Mobilidade de pessoal

Como citar

PINTO, Leandro Augusto de Pontes. Avaliação da produtividade no trabalho organizado em turnos em uma empresa vidreira. 2011. 1 CD-ROM. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Engenharia de Produção Mecânica) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá, 2011.