Tratamento médico e fonoaudiológico da disfonia espasmódica: uma revisão bibliográfica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-01-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

CEFAC Saúde e Educação

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A disfonia espasmódica (DE) é um distúrbio vocal caracterizado por voz tensa-estrangulada, com quebras de sonoridade e que compromete a comunicação do indivíduo. O objetivo deste estudo é apresentar uma revisão bibliográfica dos tratamentos médico e fonoaudiológico proposto para a DE no período entre 2006 e 2010. Os tratamentos descritos foram: injeção de toxina botulínica (TB), miectomia, neurectomia, denervação e reinervação laríngea seletiva adutora, tireoplastia, miotermia tiroaritenóidea com radiofrequência, injeção de lidocaína, homeopatia e tratamento fonoaudiológico (fonoterapia). O uso de injeção de TB mostrou resultados que indicaram a satisfação dos pacientes tratados, embora alguns dos artigos apontassem a necessidade de reaplicação da toxina frequentemente, como desvantagem. Os procedimentos cirúrgicos foram considerados duradouros e indicados para os pacientes que não quiseram se submeter às aplicações de TB. Tais estudos, no entanto, apresentaram contingência de pacientes restrita e os resultados foram baseados, na maioria das investigações, no julgamento dos próprios pacientes sobre a sua qualidade vocal. Os tratamentos, com uso de lidocaína e homeopatia, mostraram resultados positivos em relação à qualidade vocal dos pacientes e foram sugeridos como uma opção, também, para aqueles que não gostariam de ser submetidos ao tratamento cirúrgico ou à aplicação de TB. Os poucos estudos que reportam fonoterapia assinalaram bons resultados quando a mesma foi associada à injeção de TB, mostrando a escassez de informações nesta área. Futuras pesquisas envolvendo a fonoterapia no tratamento da DE são necessárias.

Resumo (inglês)

Spasmodic dysphonia (SD) is a voice disorder characterized by a strained-strangled voice, with sound breaks and has implications in one's communication. The purpose of this study is to present a bibliographic review of the speech therapy and medical treatment suggested for SD from 2006 to 2010. The speech therapy and medical treatments described are: botulinum toxin injection, myectomy, neurectomy, denervation and reinnervation selective laryngeal adductor, thyroplasty, radiofrequency thyroarytenoid myothermy, injection of lidocaine, homeopathy and speech therapy. The use of botulinum toxin injection showed results that indicated the satisfaction of the patients who were treated, although some of the articles presented the frequent need of reapplication of the toxin as a disadvantage. The surgical procedures were considered long-lasting and indicated to patients who didn't want to get botulinum toxin injections. The studies, however, presented a restricted contingency of patients, and the outcomes in many studies were based in the patient's own judgment on his/her voice quality. The treatments using lidocaine and homeopathy had positive results in relation to the voice quality of the patients and were suggested as an option for those who wouldn't like to undergo surgical treatment or have botulinum toxin injection. The few studies which discourse on voice therapy presented good results in association with botulinum toxin injection, showing the shortage of information in this field. A study on the literature review pointed out the need of developing researches to help us understand the neurological functioning in spasmodic dysphonia. Future study involving speech therapy in the treatment of ED is still necessary.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, n. ahead, p. 0-0, 2013.

Itens relacionados

Financiadores