Alelopatia de manjericão e uso do preparado homeopático Nux vomica em alface

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-02-27

Orientador

Bonfim, Filippe Pereira Giardini
Andrade, Fernanda Maria Coutinho de

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Horticultura) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The allelopathy is characterized as an biochemistry activity, capable of influencing negatively the productivity of other plants relatively close, by the activity of the products of the secondary metabolism. Among the plants, it can be pointed the medicinal ones by its quantity and diversity of the category of its compounds as phenols, eugenols, limoneuns, terpenoids, alkaloids, among others, adding up to more the a hundred compound already known in plants. In this context, it can be pointed out the basil as an important commercial plant with its medicinal biochemical compounds for the pharmacological industry, being widely grown in gardens. With the public politics advance by de Decret N. 5.813, from June, 22nd, 2006 (Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos) and, more recently, with the elaboration of the Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS - RENISUS, containing 71 species, are expressed the objectives to the promotion of the public health and the production of medicinal plants, pointing out the interest of the rural growers in such plants in commercial scale, being, as such, an interesting option for commuting with other conventional species of greens. In such culture, o ecologic grower utilizes of one's empirical knowledge, traditional and scientific of its ecological handling controlling the plague and other diseases taking advantages of the bioactive compounds from several medicinal plants. However, the traditional knowledge is less explored in alelophaty. So, this phenomena can be misjudge as the lack of nutrition of the plant resulting in over feeding the plants with manure without the expected response in vegetal productivity. For propitiating morphological and physiological alterations of the plants, acting in the homeostasis and in the responses of the adverse conditions to the vegetal systems, the aim of this research to evaluate the ...

Resumo (português)

A alelopatia caracteriza-se como um processo bioquímico capaz de influenciar negativamente a produtividade de outras plantas relativamente próximas, pela atividade dos produtos do metabolismo secundário. Dentre as plantas, destacam-se as medicinais pela quantidade e diversidade de classes das substâncias, como fenóis, terpenóides e alcaloides, dentre outros, perfazendo mais de uma centena de composto identificados em plantas. Neste contexto, destaca-se o manjericão como uma importante planta comercial de componentes bioquímicos medicinais para a indústria farmacológica, sendo amplamente cultivada em jardins. Com os avanços de políticas públicas e com legislações pertinentes, inicialmente por intermédio do Decreto N. 5.813, de 22 de junho de 2006 (Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos) e mais recentemente com a elaboração da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS - RENISUS, contendo 71 espécies, ficam expressos os objetivos específicos à promoção da saúde pública e a produção de plantas medicinais, evidenciando o interesse dos produtores rurais no cultivo de plantas medicinais em escala comercial, sendo uma opção interessante para consorciação com outras espécies de hortaliças convencionais. No cultivo de hortaliças, o produtor rural agroecológico utiliza-se de seu conhecimento empírico, tradicional e científico no manejo ecológico, no controle de pragas e doenças aproveitando-se dos compostos bioativos das diversas plantas medicinais. Porém, o conhecimento tradicional é menos explorado no contexto da alelopatia. Logo esse fenômeno pode ser confundido com a falta de nutrição adequada da planta, resultado em aportes desnecessários de adubos, sem obter respostas na produtividade vegetal. Por propiciarem alterações morfológicas e fisiológicas de plantas, atuarem na homeostase e nas respostas de condições adversas ...

Descrição

Idioma

Português

Como citar

QUEIROZ, Roberto Luiz. Alelopatia de manjericão e uso do preparado homeopático Nux vomica em alface. 2015. vii, 78 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2015.

Itens relacionados

Financiadores