Impacto das arraias (Myliobatiformes: Potamotrygonidae) na população ribeirinha e demais frequentadores do alto curso do Rio Paraná e alguns afluentes

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-09-25

Autores

Forster, Ottilie Carolina [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A formação do reservatório de Itaipu propiciou a colonização para o curso superior do rio Paraná de mais de 15 espécies de peixes, incluindo as arraias do gênero Potamotrygon, as quais já se estabeleceram na área do alto rio Paraná, com ocorrências comprovadas nos reservatórios de Porto Primavera e Jupiá, nos rios Paranapanema, Sucuriú e baixo Tietê. A região de estudo apresenta atividades diretamente ligadas ao rio, como prática de esportes náuticos, pesca e formação de balneários. Assim, sua ocorrência pode configurar uma preocupação para a população local. Em entrevistas realizadas, percebe-se como esse animal está conseguindo se dispersar e estabelecer no ambiente. Esta dissertação teve como objetivos: conhecer os impactos que esses animais causam à região do alto curso do rio Paraná e alguns de seus afluentes, estimar o conhecimento da população ribeirinha e demais freqüentadores dos locais em relação às arraias, pesquisar sobre a utilização destes animais para fins comerciais e consumo da carne, relatar a ocorrência de acidentes e obter informações sobre estórias, mitos e dúvidas a respeito do animal em estudo. As comunidades tradicionais têm conhecimentos sobre as arraias, ao contrário dos demais frequentadores dos rios, sendo estas, consideradas animais perigosos por ambos. Entre as conclusões, verificouse a falta de medidas que protejam os balneários e praias da região contra acidentes. A carne de arraia não tem valor comercial algum, assim como as pessoas da região não têm o costume de consumir este tipo de alimento. As estórias locais geram mais temor, discriminação e repulsa ao animal. É necessário um trabalho de educação ambiental que faça com que as pessoas reflitam sobre a questão do aparecimento desses animais, pois isto ajudaria a diminuir o temor e preconceito que existe com as arraias de água doce
The formation of the Itaipu reservoir gave way to the colonization of the upper part of the Paraná river for more than 15 species of fish, including the freshwater stingray of the genus Potamotrygon, which had already established in the high area of the river Paraná, with occurrences proved in the reservoirs of Porto Primavera and Jupiá powerplants, in the Paranapanema, Sucuriú e low Tietê rivers. The region of study presents activities directly related to the river, such as the practice of nautical sports, fishing and formation of bathing places. So, its occurrence may be a concern for local people. In interviews, it was noticed how the animal is able to disperse and establish in the environment. This dissertation aimed to: know the impacts that these animals cause in the region of the upper course of the Paraná river and some of its tributaries, measure the knowledge of the riverside population and other regular visitors of the place about the freshwater stingray, research the use of these animals for trade and consume of meat, report the occurrence of accidents and information on the stories, myths and doubts about the animal studied. The traditional communities have knowledge about the freshwater stingray, otherwise the regular visitors of the rivers do not have it, but the animals are considered dangerous by both groups. Among the conclusions, there was the lack of measures to protect the region's bathing places and beaches from accidents. The meat of freshwater stingray is not a commercial, and the people of the region haven’t the habit of consuming such food. The local stories generate more fear, discrimination and rejection for the animal. It is necessary a work in environmental education capable to make people reflect on the question of the appearance of these animals, as this would help reduce the fear and prejudice that the freshwater stingray can cause

Descrição

Palavras-chave

Arraia (Peixe), Impacto ambiental, Environmental impact

Como citar

FORSTER, Ottilie Carolina. Impacto das arraias (Myliobatiformes: Potamotrygonidae) na população ribeirinha e demais frequentadores do alto curso do Rio Paraná e alguns afluentes. 2009. 83 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Botucatu, 2009.