Autoerotismo em sala de aula: o que pensam, como reagem e dizem fazer os professores?

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2013
Autores
Silva, Ricardo Desidério da [UNESP]
Maia, Ana Cláudia Bortolozzi [UNESP]
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Realizing the need for a discussion on the topic of sexuality in schools, and especially teachers training, this qualitativ e study investigated the teachers' reports about autoeroticism of their students in the cl assroom: what they thin k, how they react, say and do in their teaching prac tice. Nine teachers participated of bot h sex, who were interviewed for further projective content ana lysis. The results show that teachers, although they consider this an important work with their stud ents they expr ess difficulty talking about it, even de parting from indicating his own views and not based on theories, thus evidencing the deficiency in thei r training to deal with sexual education in school. We conclude that teachers still perceive sexuality from myths and taboos, especially on autoeroticism, and in that sens e, it is important to invest in academic training teachers to develop in a pedagogical way, continuous and systematic sexual education projects in school.
Percebendo-se a necessidade de uma discussão sobre a temática da sexualidade nas escolas e principalmente na formação dos docentes este estudo qualitativo investigou o relato de professore s sobre o autoerotismo de seus alunos e alunas na sala de aula: o que pensam, co mo reagem e dizem fazer em sua prática docente. Participaram 9 professores, de ambos os sexos, que responderam a uma entrevista projetiva para pos terior análise de conteúdo. Os resultados demonstram que os professores, apesar de considerarem importante este trabalho com seus alunos, manifestam dificuldade em falar sobre o te ma, indicando inclusive que partem de suas concepções pessoais e não baseados em teorias, evidenciando assim, carência na sua formação para lidar com educação sexual na escola. Conclui-se que os professores ainda percebem a sexualidade a partir de mitos e ta bus, especialmente sobre o autoerotismo e, nesse sentido, é importante investir na fo rmação acadêmica de professores para que possam desenvolver de modo pedagógico, contí nuo e sistemático, projetos de educação sexual na escola.
Descrição
Palavras-chave
Autoerotism, Sexuality, Sexual education, Autoerotismo, Sexualidade, Educação sexual
Como citar
Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 8, n. 3, p. 678-687, 2013.