Um pássaro invocou mudamente o abismo: tensão entre as categorias positivas e negativas na poética de Orides Fontela

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-08-14

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

The aim of this work is to study the poems Destruição, Meio-dia, Caramujo, Aurora, Gênesis, Ver, Noite, Prece, Vésper, Pouso Ode, Ode I, Nudez and Meada, by Orides Fontela's Poesia Reunida [1969-1996] (2006), because, in this corpus in which the metalinguistic reflection is extreme, the tension relation - between the negative categories (such as incommunicability, darkness, hermeticism, destructive flashes, which can be found in the images of death, abyss, silence, murder and blood) and the positive categories (such as clearness, lightness and freedom) - acts as a resistance force of the poetry itself, despite language limits. The tension relation, along with the fragmentation, the blank spaces and the circularity, builds the symbolic death of the word which cannot say everything and, because of this, silences itself in order to mean more and transcend in new experiences. In this master's thesis, we investigate the work of poems construction based on the tension between the categories, in addition to the fragmentation. We could note that this tension leads the poetic speech into the silence, the death and the empty transcendence of the poetic word. The study of Orides Fontela's critical resource was made to carry out this research. Barbosa's (1986), Friedrich's (1991) and Valery's (1999) theories were used to discuss the positive and negative categories, and Steiner's (1988) and Friedrich's (1991), contributed for the analysis of silence
El presente trabajo propone un estudio de los poemas Destruição, Meio-dia, Caramujo, Aurora, Gênesis, Ver, Noite, Prece, Vésper, Pouso, Ode, Ode I, Nudez y Meada, de Orides Fontela, presentes en Poesía reunida [1969-1996] (2006), pues, en este corpus, en que la reflexión metalingüística es extrema, la relación de tensión - entre las categorías negativas (como las de incomunicabilidad, obscuridad, hermetismo, flashes destructivos, que pueden ser encontradas en imágenes de la muerte, del abismo, del silencio, del asesinato, de la sangre) y las categorías positivas (como las de claridad, luminosidad y libertad - actúa como fuerza de resistencia de la propia poesía a pesar de los límites del lenguaje. La relación de tensión, conjuntamente con la fragmentación, los espacios en blanco, la circularidad, construye la muerte simbólica de la palabra que no puede todo decir y, por eso, silencia para significar más, trascender en nuevas experiencias. En esta disertación investigamos el trabajo de construcción de los poemas basados en la tensión entre las categorías, además de la fragmentación. Notamos que tal tensión conduce el discurso poético al silencio, a la muerte y a una trascendencia vacía de la palabra poética. Para la realización de esta pesquisa realizamos un estudio de la fortuna crítica de Orides Fontela. Para el estudio de las tensiones entre categorías positivas y negativas utilizamos los estudios de Barbosa (1986), de Friedrich (1991) y de Valéry (1999) y para el estudio del silencio, contamos con las contribuciones de Steiner (1988) y de Friedrich (1991)
O presente trabalho propõe um estudo dos poemas Destruição, Meio-dia, Caramujo, Aurora, Gênesis, Ver, Noite, Prece, Vésper, Pouso, Ode, Ode I, Nudez e Meada, de Orides Fontela, presentes em Poesia reunida [1969-1996] (2006), pois, nesse corpus em que a reflexão metalinguística é extrema, a relação de tensão - entre as categorias negativas (como as de incomunicabilidade, obscuridade, hermetismo, lampejos destrutivos, que podem ser encontradas nas imagens da morte, do abismo, do silêncio, do assassinato e do sangue) e as categorias positivas (como as de clareza, luminosidade e liberdade) - atua como força de resistência da própria poesia, apesar dos limites da linguagem. A relação de tensão, em conjunto com a fragmentação, os espaços em branco e a circularidade, constrói a morte simbólica da palavra que não pode tudo dizer e, por isso, silencia para significar mais, transcender em novas experiências. Nesta dissertação, investigamos o trabalho de construção dos poemas com base na tensão entre as categorias, além da fragmentação. Notamos que tal tensão conduz o discurso poético ao silêncio, à morte e a uma transcendência vazia da palavra poética. Para a realização desta pesquisa, realizamos um estudo da fortuna crítica de Orides Fontela. Para o estudo das tensões entre categorias positivas e negativas, utilizamos os trabalhos de Barbosa (1986), de Friedrich (1991) e de Valéry (1999) e, para o estudo do silêncio, contamos com as contribuições de Steiner (1988) e de Friedrich (1991)

Descrição

Palavras-chave

Fontela, Orides 1940-1998 Poesia reunida Crítica e interpretação, Literatura brasileira - Séc. XX - História e crítica, Poesia brasileira - História e crítica, Silêncio na literatura, Brazilian literature

Como citar

BATISTA, Jaqueline de Carvalho Valverde. Um pássaro invocou mudamente o abismo: tensão entre as categorias positivas e negativas na poética de Orides Fontela. 2015. 87 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, 2015.