Fatores que interferem no período para reinfestação do ácaro da leprose dos citros Brevipalpus yothersi

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-02-18

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O Brasil é um o maior produtor mundial de citros e uma das principais doenças do setor citrícola no país é a leprose dos citros, devido ao seu potencial causador de perdas de produção e redução da vida útil dos pomares. A doença é causada pelo vírus Citrus leprosis virus (CiLV), transmitido pelo ácaro Brevipalpus yothersi Baker (Acari: Tenuipalpidae), cuja principal forma de controle é o controle químico onde diversos acaricidas são autorizados para uso no controle da praga. Entretanto, em condições de campo muitos fatores podem influenciar o controle afetando o período para reinfestação, que é o tempo decorrente da aplicação do acaricida para controle do ácaro-vetor até o momento em que a população do ácaro-vetor atinge novamente o nível de controle pré-estabelecido. Dessa forma, o objetivo da pesquisa foi analisar bancos de dados reais de campo a fim de entender melhor a interação entre alguns dos principais fatores que afetam o período para reinfestação do ácaro após a aplicação do acaricida. As variáveis estudadas foram o acaricida utilizado, o volume de calda (mL de calda por m3 de copa da planta), o nível de controle (%) adotado para aplicação de acaricida e a ocorrência ou não de precipitação após as aplicações. Os dados foram obtidos a partir de bancos de dados de duas propriedades citrícolas que produzem laranja doce localizadas na região norte do Estado de São Paulo e submetidos à analises estatísticas. Constatou-se que período para reinfestação é influenciado por diversas variáveis e tende a ser mais prolongado quando são utilizados volumes de calda de 151 mL/m3 a 200 mL/m3, quanto o nível de controle adotado foi de 1 a 5%, nas aplicações realizadas no outono-inverno com o acaricida cyflumetofen e, quando não houve a ocorrência de precipitações até sete dias após a aplicação.
Brazil is the world's largest producer of citrus, and one of the main diseases in the citrus sector in the country is citrus leprosis, due to its potential to cause production losses and reduce the useful life of the orchards. The disease is caused by the Citrus leprosis virus (CiLV), transmitted by the mite Brevipalpus yothersi Baker (Acari: Tenuipalpidae), whose main form of control is chemical control. Several acaricides are currently authorized for use in pest control. In field conditions, a lot of factors can influence the action of acaricides, having effect in the reinfestation period of time. In this way, this research goal was to analyze real field databases, in order to have a better understating between some of the main factors, who affect the mite reinfestation after the acaricide application. For mite reinfestation after application of the acaricide. The studied variables were the acaricide used, the syrup volume (mL of syrup per m3 of plant canopy), the control level (%) adopted for the acaricide application, and the occurrence or not of precipitation after the applications. Data were obtained from databases of two citrus farms that produce sweet orange located in the northern region of the State of São Paulo and submitted to statistical analysis. It was found that the period for reinfestation is influenced by several variables and tends to be longer when volumes of spray liquid from 151 mL/m3 to 200 mL/m3 are used, while the control level adopted was 1 to 5%, in applications carried out in autumn-winter with the acaricide cyflumetofen and when there was no occurrence of precipitation until seven days after application.

Descrição

Palavras-chave

Citrus, Análise multivariada, Analysis

Como citar