Avaliação da união de resinas compostas a estrutura dentinária considerando a presença ou não de materiais de base

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-09-21

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Once established in the union adhesive restorative procedures, its integrity could be compromised over time by the effects of stress-type chemical and mechanical bond in the interface allowing the occurrence of microleakage. Thus, this research was carried out to evaluate the marginal integrity in the composite resin restorations, using or not materials. Eighteen human molars received preparation class II with margin in dentin / cement and the cavities were restored as follows: GI - Phosphoric Acid to 37% + Adhesive System XPBond + Composite Resin Esthet-X; GII - Polyacrilic Acid to 20% + Glass Ionomer Riva Light Cure + Phosphoric Acid to 37% + Adhesive System XPBond + Composite Resin Esthet-X. and GIII - Phosphoric Acid to 37% + System Adhesive XPBond + Tetric Flow Resin + Composite Resin Esthet-X. The specimens were prepared and submitted to the marginal microleakage, with silver nitrate, distal cut mesi in order and cuts seen in stereoscopic microscope to an increase of 20X to check the degree of leakage. The average scores and their standard deviation for the groups were: GI 3.75 (0.45), GII 2.33 (0.98) and GIII 1.33 (0.65), demonstrating that no combination restorative prevent the occurrence of leakage, and statistical tests showed a statistically significant difference supremacy between the two groups of behavior for the GI group was used where the resin Flow best managed microleakage. Taking into account the results of this study it was concluded that no restorative technique eliminated completely microleakage; restorations of class II cavities with composite resin, where the walls are neck with little or no enamel, the use of flexible bases are necessary, and the resin high flow (Flow) showed better control of microleakage
Uma vez estabelecida a união adesiva em procedimentos restauradores, sua integridade pode ser comprometida, com o passar do tempo, pelos estresses químico e mecânico na interface adesiva permitindo a ocorrência da microinfiltração. Considerando a necessidade de controlar a infiltração marginal, em especial nas áreas desprovidas de esmalte dental, foi realizada esta pesquisa com o objetivo de avaliar a integridade marginal em restaurações de resina composta em margem cervical em dentina, utilizando ou não materiais de base. Dezoito molares humanos receberam preparo classe II com margem em dentina/cemento e foram divididos em três grupos e as cavidades restauradas da seguinte forma: GI - Ácido Fosfórico à 37% + Sistema Adesivo XPBond + Resina Composta Esthet-X; GII - Ácido Poliacrílico à 20% + Ionômero de Vidro Riva Light Cure + Ácido Fosfórico à 37% + Sistema Adesivo XPBond + Resina Composta Esthet-X e GIII -Ácido Fosfórico à 37% + Sistema Adesivo XPBond + Resina Tetric Flow + Resina Composta Esthet- X. Os espécimes foram submetidos ao processo de microinfiltração marginal, com nitrato de prata, seccionados no sentido mesio-distal e os cortes observados em lupa estereoscópica a um aumento de 40X para verificar o grau de infiltração marginal. As médias dos escores e respectivos desvio padrão para os grupos foram: GI 3.75 (0.45); GII 2.33 (0.98) e GIII 1.33 (0.65) demonstrando que nenhuma combinação restauradora impediu a ocorrência da infiltração marginal, e os testes estatísticos apontaram diferença estatisticamente significante entre os grupos com supremacia de comportamento para o grupo GI, no qual foi utilizado a resina Flow que melhor controlou infiltração marginal Levando em consideração os resultados deste trabalho foi possível concluir que nenhuma técnica restauradora...

Descrição

Palavras-chave

Dentina, Resinas compostas, Resinas sintéticas, Dentin

Como citar

TARNOSCHI, Larissa Maria Alessio. Avaliação da união de resinas compostas a estrutura dentinária considerando a presença ou não de materiais de base. 2010. 43 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Odontologia) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2010.