Criopreservação de embriões bovino produzidos in vitro: estado da arte

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

In the last years, the embryo in vitro production for every domestic species and mainly for bovine has attained a notorius status. This reproductive biotechnical procedure associate with ultrasound-guided ovum pick up (OPU) has been more and more incorporated and spread in our cattle herds, ranking up Brazil already at the top of the list in number of in vitro embryo produced. Some significant advantages provided, such as the possibility of using the premature or pregnant animals oocytes, without necessarily requiring the use of hormonal treatment, to make it possible to generate pregnancy at a shorter period of time, the rationalization in the use of semen and optimization in the use of sexed semen were determinant factors for OPU/IVP to reach this outstanding position. Nevertheless, right now the possibility of IVP embryo cryopreservation, just now is the biggest impediment for maximizing the use of this biotechnology, due to both lack of efficient methods and low laboratory produced embryo cryotolerance. Nowadays, the most used methods of IVP embryo cryopreservation are: slow freezing and vitrification. Traditionally, slow freezing is still the most used methods for in vivo and in vitro produced embryo cryopreservation. However, more recently vitrification - although still not commercially used in large scale - has been presenting satisfactory results in IVP embryo cryopreservation, according to searches
A produção in vitro (PIV) de embriões em todas as espécies domésticas e principalmente na bovina alcançou nos últimos anos status de notoriedade. Essa biotécnica reprodutiva associada à aspiração folicular guiada por ultra-som (OPU), crescentemente vem sendo incorporada e difundida em nossos rebanhos bovinos, classificando o Brasil já no topo da lista em número de embriões produzidos in vitro. Algumas vantagens significativas proporcionadas, como a possibilidade de utilização de oócitos de animais pré-púberes ou prenhes, não requerer necessariamente o uso de tratamento hormonal, possibilitar um menor intervalo de tempo para gerar prenhezes, racionalização na utilização do sêmen e otimização do uso de sêmen sexado foram determinantes para que a OPU/PIV ocupasse essa posição de destaque. Contudo, a possibilidade de criopreservação de embriões bovino PIV, ainda constitui o grande entrave para a utilização maximizada desta biotecnologia, seja pela falta de método eficaz e/ou pela baixa criotolerância dos embriões produzidos em laboratório. Atualmente, os métodos de criopreservação de embriões PIV mais utilizados são: a congelação lenta e a vitrificação. Tradicionalmente, a congelação lenta é ainda o método de maior emprego na criopreservação de embriões produzidos in vivo e in vitro. Por outro lado, mais recentemente a vitrificação, embora ainda não utilizada em larga escala de forma comercial, vem demonstrando, em pesquisas, resultados satisfatórios na criopreservação de embriões PIV

Descrição

Palavras-chave

Bovino - Reprodução, Preservação do sêmen

Como citar

RIBEIRO, Emiliano Franco. Criopreservação de embriões bovino produzidos in vitro: estado da arte. 2009. 1 CD-ROM. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Medicina Veterinária) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, 2009.