Inseminação artificial com sêmen congelado em cães

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-06-06

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A inseminação artificial (IA) utilizando sêmen congelado é uma ferramenta importante na reprodução de cães, visa o melhoramento genético e melhor aproveitamento do reprodutor. Além disso, a melhor metodologia para avaliar o potencial fecundante de uma amostra de sêmen é o teste in vivo. Por isso, os objetivos deste trabalho foram determinar a taxa de gestação de cadelas, utilizando sêmen congelado em meio diluente TRIS/OEP/Frutose/8%Glicerol, e comparar duas técnicas de IA: intra-uterina, por laparotomia e intravaginal. O sêmen foi colhido de um único macho, por manipulação digital do pênis e analisado, imediatamente, após a colheita e após a descongelação a 70°C, por 8 segundos. A cinética do movimento foi verificada pelo CASA (Computer Assisted Semen Analyzer), e a integridade das membranas por: sondas fluorescentes (iodeto de propídio e carboxifluoresceína), pelo teste supra vital com a coloração de eosina, e pela associação de sondas (iodeto de propídio, JC-1 e FITC-PSA). A morfologia espermática foi avaliada por meio de esfregaços corados com Karras. A congelação do sêmen foi realizada pelo método descrito por Chirinéa et al. (2006). As fêmeas foram monitoradas desde o início da fase do proestro utilizando a citologia vaginal seriada e a dosagem de progesterona sérica, a cada 48 horas. Para as inseminações, as cadelas foram divididas em dois grupos: Grupo 1 (n=6) inseminadas uma única vez, via intra-uterina, por laparotomia, com uma dose inseminante de 160 x 106 espermatozóides/2mL; e Grupo 2 (n=6) inseminadas duas vezes, via intravaginal com uma dose inseminante de 160 x 106 espermatozóides/2 mL por inseminação. Os resultados das análises do sêmen pré e pós-descongelação não apresentaram diferenças significativas, com exceção da morfologia espermática e da associação de sondas fluorescentes...
Artificial insemination (AI) using frozen semen is an important tool on dog’s reproduction, aiming to genetic improvement and better use of a stud. Besides, the better way to evaluate the fecundate potential of a semen sample is an in vivo test. That way, the aim of this work was to determine the pregnancy rate in bitches, using TRIS/OEP/Fructose/8%Glycerol as the diluent medium, and to compare two AI techniques: intrauterine and intravaginal. Semen was collected from one male only, by digital manipulation. Semen was analyzed immediately after collection and after thawed at 70°C for 8 seconds. Movement kinetics were analyzed by CASA (Computer Assisted Semen Analyzer), membrane integrity using fluorescents probes (propidium iodide and carboxyfluorescein), supravital test, eosin staining, integrity of plasmatic, nuclear and mitochondrial membranes using the association of fluorescent probes (FITC-PSA, propidium iodide and JC-1) and sperm morphology. Semen was frozen using the method described by Chirinéa, 2006. Females were monitored since the beginning of proestrus, using vaginal smear and progesterone measurement, each 48hours. To inseminations, bitches were divided into two groups: Group 1, composed by 6 females, which were inseminated just once via intrauterine, with an insemination dose of 160 x 106 spermatozoids/2mL and Group 2 constituted by 6 females, which were inseminated twice, via intravaginal, using an insemination dose of 160 x 106 spermatozoids/2 mL/insemination. Results from semen analyses made before and after freezing did not show any difference, except for sperm morphology and association of fluorescents probes. Pregnancy rate was 66,6% (4/6) on Group 1 and 16,6% (1/6) on Group 2. In conclusion, the success of artificial insemination depends not only on semen quality after thawed, but also on the AI technique used. In our work, intrauterine technique by laparotomy was better than intravaginal.

Descrição

Palavras-chave

Cão - Reprodução, Inseminação artificial, Artificial insemination, Frozen semen

Como citar

CHIRINÉA, Viviane Helena. Inseminação artificial com sêmen congelado em cães. 2008. 85 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu, 2008.