Resposta funcional e numérica do predador Orius insidiosus (Say, 1832) (Hemiptera: Anthocoridae) com diferentes presas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-05-17

Orientador

Bortoli, Sérgio Antonio de

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Este trabalho teve como objetivo avaliar a capacidade predatória, aspectos comportamentais, reprodutivos e estabelecer a curva de resposta funcional do predador O. insidiosus predando ovos e lagartas de primeiro ínstar de Diatraea sacchara/is, P/utella xy/ostella, Spodoptera frugiperda e Anticarsia gemmatalis, e ninfas de terceiro/quarto ínstar de Aphis gossypii. Além destas avaliações, observou-se alguns aspectos reprodutivos de O. insidiosus, todos em função das diferentes densidades de A. gossypii. Para as espécies estudadas o predador apresentou curva de resposta funcional tipo 11, mostrando uma tendência de estabilização nas densidades mais altas. A taxa de ataque foi de 42,16; 9,35 e 22,81 ovos/hora e o tempo de manipulação de 1,56; 1,91 e 1,74 horas, para S. frugiperda, A. gemmatalis e P. xy/ostella, respectivamente. Observou-se também uma baixa capacidade predatória do O. insidiosus sobre ovos de D. saccharalis, proporcionando valores quase nulos para taxa de ataque e tempo de manipulação. A taxa de ataque foi de 15,55; 18,06; 1,77 e 3,68 lagartas/hora, e o tempo de manipulação de 2,13; 1,32; 0,86 e 1,99 horas para S. frugiperda, A. gemmatalis, D. saccharalis e P. xy/ostella, respectivamente. Para A. gossypii a taxa de ataque foi de 0,10 pulgão/hora e tempo de manipulação de 1, 82 h. O predador passou de 3,10 a 4,08 h se alimentando de seiva no nectário foliar do algodoeiro, não tendo a densidade da presa influência direta sobre esse comportamento. A proporção de postura por fêmea foi crescente até 10 ninfas, enquanto a proporção do número de ovos por postura aumentou com o aumento de presas disponíveis.

Resumo (inglês)

The aim of this research was to evaluate the predatory capacity, behavior aspects and to establish O. insidiosus functional response curve preying Diatraea saccharalis, P/utella xy/ostella, Spodoptera frugiperda and Anticarsia gemmatalis eggs and first instar larvae, and Aphis gossypii third/fourth instar nymphs. By these evaluations it was observed some reproductive aspects of O. insidiosus, in function of A. gossypii different densities. The functional response type 11 was observed for ali species, showing a tendency of stability in the highest densities. The attack rate was 42.16, 9.35 e 22.81 eggs/hour and the handling time 1.56, 1.91 e 1.74 hours for S. frugiperda, A. gemmatalis and P. xy/ostella, respectively. It was also verified a low predatory capacity of O. insidiosus on D. saccharalis eggs, with almost null values for attack rate and handling time, making them despicable. The attack rate was 15.55,18.06,1.77 and 3.68Iarvae/hour, and the handling time 2.13, 1.32,0.86 e 1.99 hours for S. frugiperda, A. gemmatalis, D. saccharalis and P. xy/ostella, respectively. For A. gossypii the attack was 0.10 aphid/hour and the handling time 1.82 h. The predator teal on cotton sap and foliar nectary for 3.10 to 4.08 h, and there was no straight influence of the prey on this behavior. The egg-Iaying by female was crescent, until 10 nymphs, while the egg rate by egg-Iaying increased as the number of preys increased.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

GUEDES, Ivone Vilar. Resposta funcional e numérica do predador Orius insidiosus (Say, 1832) (Hemiptera: Anthocoridae) com diferentes presas. 2006. ix, 70 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2006.

Itens relacionados