Balança comercial do agronegócio brasileiro: Grau de processamento de produtos das cadeias agrícolas

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-08-17

Autores

Mendonça, Thais Silvério

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O agronegócio no Brasil é resultado da fusão entre a agricultura e pecuária de forma integral no país; ou seja, é a soma total das operações de produção e distribuição de suprimentos agrícolas, armazenamento, processamento e distribuição desses produtos e itens produzidos por meio deles; em conjunto com a pecuária. O presente trabalho realizou a análise da balança comercial do agronegócio, assim como a evolução e composição da exportação agrícola em 10 (dez) de suas cadeias e seu reflexo na reprimarização da pauta exportadora e a discussão sobre as implicações resultantes da dependência de commodities. Usando-se o último nível de desagregação das informações disponíveis no AgroStat, fez-se um reagrupamento de itens de acordo com a cadeia agropecuária que lhes dá origem. Isto envolveu um total de 2.734 itens na exportação e, 2.645 itens na importação. Foram selecionadas as cadeias mais exportadas, sendo elas: Complexo de soja; Complexo sucroalcooleiro; Produtos florestais; Bovinocultura; Avicultura de corte; Café; Fumo e derivados; Milho; Laranja e citrus e Suinocultura e posteriormente realizado a porcentagem de participação nas exportações de cada um dos grupos dentro da cadeia. Os reultados indicam que houve crescimento expressivo da exportação, entre 1997 e 2019, principalmente relacionado ao farelo de soja, de 118,4% em termos monetários e 66,6% em toneladas. Entre 2017 e 2019, a exportação de soja em grãos representava pouco mais de 80% das exportações do Complexo, a de farelo de soja, próximo a 17%, restando ao óleo de soja uma participação diminuta, próxima a 2,5%. Outras cadeias selecionadas como oAçúcar tevecrescimento muito expressivo no período todo, de 192,25% em termos monetários e 180,70% em toneladas; e mesmo com o grande aumento nas exportações de etanol em todo o período, sua participação nas exportações ainda continua abaixo do Açúcar. Assim como na cadeia do Complexo Sucroalcooleiro, os dois principais produtos exportados, foram produtos com transformação industrial, agregando assim um valor a mais nos produtos exportados da cadeia. Podendo concluir que nos últimos anos, a economia brasileira vem passando por um processo de reprimarização da pauta exportadora. Esse movimento de regressão qualitativa da inserção do Brasil no comércio internacional tem bases endógenas, mas apresenta também forte relação com a recente crise.
Agribusiness in Brazil is the result of the fusion between agriculture and livestock in the country; that is, it is the sum total of the operations of production and distribution of agricultural supplies, storage, processing and distribution of those products and items produced through them; together with livestock. This work analyzed the balance of trade in agribusiness, as well as the evolution and composition of agricultural exports in 10 (ten) of its chains and its impact on the reprimarization of the export agenda and the discussion of the implications resulting from dependence on commodities. Using the last level of disaggregation of the information available in AgroStat, items were regrouped according to the agricultural chain that gives rise to them. This involved a total of 2,734 items in export and 2,645 items in import. The most exported chains were selected, namely: Soybean Complex; Sugar and alcohol complex; Forest products; Cattle farming; Poultry for cutting; Coffee; Smoke and derivatives; Corn; Orange and Citrus and Swine Farming and subsequently the percentage of participation in the exports of each of the groups within the chain was carried out. The results indicate that there was an expressive growth in exports between 1997 and 2019, mainly related to soybean meal, 118.4% in monetary terms and 66.6% in tons. Between 2017 and 2019, the export of soy in grains represented just over 80% of the exports of the Complex, that of soy meal, close to 17%, with soy oil remaining a small share, close to 2.5%. Other selected chains such as Sugar had very expressive growth in the entire period, of 192.25% in monetary terms and 180.70% in tons; and even with the large increase in ethanol exports throughout the period, its share of exports still remains below that of Sugar. As in the Sugar-Alcohol Complex chain, the two main exported products were products with industrial transformation, thus adding an extra value to the chain's exported products. It can be concluded that in recent years, the Brazilian economy has been going through a process of reprimarization of the export agenda. This qualitative regression movement of Brazil's insertion in international trade has endogenous bases, but it also has a strong relationship with the recent crisis.

Descrição

Palavras-chave

Trabalho de Conclusão de Curso

Como citar