Efeito de dentifrício fluoretado contendo hexametafosfato de sódio na erosão inicial do esmalte.

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-07-31

Autores

Rodrigues, Alana Semenzin [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Em um processo erosivo, o pH de dissolução dos produtos depositados no esmalte pelos dentifrícios contendo fluoreto (F) é excedido. A adição de hexametafosfato de sódio (HMP) tem mostrado aumentar a capacidade dos dentifrícios fluoretados nos processos de cárie in vitro, mas não há estudos no processo erosivo. Assim, o presente estudo in vitro avaliou o efeito do dentifrício fluoretado contendo HMP na erosão inicial do esmalte. Blocos de esmalte bovino (n=48) foram selecionados pela dureza de superfície (SH) inicial e submetidos a 4 tratamentos experimentais (12 blocos/grupo): Placebo (sem F e sem HMP), 1100 ppm F, 1% HMP e 1100 ppm F associado a 1% HMP. Os blocos foram imersos em suspensão de dentifrícios apenas uma vez durante 2 minutos. A seguir foram realizados 4 desafios erosivos (ácido cítrico, 0,75%, pH 3,5, 1 minuto, sob agitação). As medidas de SH foram realizadas após o tratamento e 1º, 2º, 3º e 4º desafio, e porcentagem de alteração da dureza de superfície (%SH) foi calculada. Os dados foram submetidos à análise de variância de medidas repetidas a dois critérios seguidas pelo teste Student- Newman-Keuls. Os resultados mostraram que a cada desafio erosivo houve um aumento da perda de dureza de superfície (p<0,001). Os dentifrícios contendo F ou 1% HMP levaram a uma menor perda de dureza quando comparado ao grupo Placebo (p<0,001). O dentifrício contendo F e 1%HMP reduziu a perda de dureza em todos os tempos em comparação aos demais dentifrícios (p<0,001). Concluiu-se que o dentifrício contendo 1100 ppm F e 1% HMP teve um efeito superior quando comparada ao dentifrício com 1100 ppm F para inibir a erosão inicial no esmalte.
In an erosive process, the pH of dissolution of the products deposited on the enamel by the fluoride-containing dentifrices (F) is exceeded. The addition of sodium hexametaphosphate (HMP) has been shown to increase the capacity of fluoride dentifrices in vitro caries processes, but there are no studies on the erosive process. Thus, the present in vitro study evaluated the effect of fluoride dentifrice containing HMP on the initial enamel erosion. Bovine enamel blocks (n=48) were selected for initial surface hardness (SH) and subjected to 4 experimental treatments (12 blocks/group): Placebo (without F and without HMP), 1100 ppm F, 1% HMP and 1100 ppm F associated with 1% HMP. The blocks were immersed in toothpaste suspension only once for 2 minutes. Next, 4 erosive challenges were performed (citric acid, 0.75%, pH 3.5, 1 minute, under agitation). SH measurements were taken after treatment and 1st, 2nd, 3rd and 4th challenge, and percentage of change in surface hardness (%SH) was calculated. The data were subjected to analysis of variance of repeated measures according to two criteria followed by the Student- Newman-Keul test. The results showed that with each erosive challenge there was an increase in the loss of surface hardness (p<0.001). Dentifrices containing F or 1% HMP led to less loss of hardness when compared to the Placebo group (p<0.001). The toothpaste containing F and 1% HMP reduced the hardness loss at all times compared to the other toothpastes (p<0.001). It was concluded that the toothpaste containing 1100 ppm F and 1% HMP had a superior effect when compared to the toothpaste with 1100 ppm F to inhibit initial enamel erosion.

Descrição

Palavras-chave

Esmalte dentário, Fluoretos, Fosfatos, Erosão dentária, Dentifrícios, Dentifrices

Como citar