Táticas reprodutivas de Ameiva ameiva (Squamata: Teiidae) nos biomas brasileiros

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-12-15

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O padrão geral pelo qual uma espécie ou população se reproduz é chamado de estratégia reprodutiva. Ela evolui de acordo com influências ambientais e origina as táticas reprodutivas. As táticas podem apresentar diferentes graus de plasticidade e variações inter e intraespecíficas. Aspectos da reprodução de Ameiva ameiva foram pouco estudados e uma investigação mais detalhada do trato reprodutivo de machos e fêmeas, inclusive utilizando técnicas de histologia, se faz necessária para entender como as táticas reprodutivas da espécie podem variar entre populações de diferentes biomas devido às características ambientais distintas. Para isso, foram investigados os aspectos da reprodução de A. ameiva em cinco populações dos domínios da Floresta Amazônica, Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga e Pantanal por meio de exemplares depositados em coleções científicas e coletados in situ. Não houve variação na distribuição de machos e fêmeas entre as estações na maioria dos biomas. O tamanho mínimo na maturidade sexual de machos e fêmeas de A. ameiva variou entre as populações e, na maioria delas, machos atingem a maturidade com tamanhos menores. O dimorfismo sexual variou entre os biomas, mas de maneira geral machos são maiores que as fêmeas. Em nível intraespecífico, machos e fêmeas de habitats mais xéricos apresentaram tamanhos maiores que seus coespecíficos de outras populações. Machos e fêmeas exibiram um padrão reprodutivo contínuo cíclico em todas as populações estudadas em nível individual. Em nível populacional, machos e fêmeas apresentam um padrão de reprodução sazonal e semi-sincrônico. De maneira geral, machos estão sempre aptos para a cópula devido à presença de espermatozoides nos epidídimos e ductos deferentes ao longo do ano. Fêmeas vitelogênicas e ovígeras da maioria das populações foram observadas em maior proporção a partir do final da estação seca e durante a estação chuvosa, coincidindo com a época de acasalamento. Fêmeas da população da Caatinga concentram a vitelogênese e o desenvolvimento dos ovos na estação seca, dissociadas da época de acasalamento. Por fim, foi observada variação no tamanho da ninhada entre os biomas.
The general pattern by which a species or population reproduces is called its reproductive strategy. It evolves according to environmental influences and originates reproductive tactics. Tactics can present different degrees of plasticity and inter- and intraspecific variations. Aspects of reproduction of Ameiva ameiva have been little studied and a more detailed investigation of the reproductive tract of males and females, including using histology techniques, is necessary to understand how the reproductive tactics of the species can vary between populations from different biomes due to environmental characteristics. To this end, aspects of A. ameiva reproduction were investigated in five populations from the Amazon Forest, Cerrado, Atlantic Forest, Caatinga and Pantanal domains using specimens deposited in scientific collections and collected in situ. There was no variation in the distribution of males and females between seasons in most biomes. The minimum size at sexual maturity of males and females of A. ameiva varied between populations and, in most of them, males reach maturity with smaller sizes. Sexual dimorphism varied between biomes, but in general males are larger than females. At the intraspecific level, males and females from more xeric habitats were larger than their conspecifics from other populations. Males and females exhibited a continuous cyclical reproductive pattern in all populations studied at the individual level. At a population level, males and females have a seasonal and semi-synchronous reproduction pattern. In general, males are always ready for copulation due to the presence of sperm in the epididymis and ductus deferens throughout the year. Vitellogenic and ovigerous females from most populations were observed in greater proportions from the end of the dry season and during the rainy season, coinciding with the mating season. Females from the Caatinga population concentrate vitellogenesis and egg development in the dry season, dissociated from the mating season. Finally, variation in litter size was observed between biomes.

Descrição

Palavras-chave

Reprodução, Estratégia reprodutiva, Tática reprodutiva, Lagarto, Histologia, Reproduction, Reproductive strategy, Reproductive tactic, Lizard, Histology

Como citar

RAMALHO, R. A. Táticas reprodutivas de Ameiva ameiva (Squamata: Teiidae) nos biomas brasileiros. 2023. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade) – Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade, Universidade Estadual Paulista “Júlio” de Mesquita Filho, São Paulo, 2023.