Prevulcanização do látex natural extraído da hancornia speciosa gomes (Mangabeira) e da hevea brasiliensis (seringueira)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-03-27

Orientador

Malmonge, José Antonio

Coorientador

Pós-graduação

Ciência dos Materiais - FEIS

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Natural rubber is one of the most consumed polymer in the worldwide and pneumatic industry is responsible for approximately three fourths of total consumption. Hevea brasiliensis is the most important producer of natural rubber, being responsible for 99% of global production. The Hancornia speciosa Gomes is also produces white latex that can be tapped from the tree similarly to Hevea. Although it has been used commercially in emergency periods, nowadays Hancornia rubber has no technology use due to its low production and rubber quality. The latex blend can be a viable alternative to the use of mangabeira latex as one additional income besides of fruit commercialization. In this sense, the proposal of this work was to evaluate the influence of prevulcanization condition in the Hancornia speciosa Gomes (mangabeira) and Hevea brasiliensis (seringueira) latexes and also in its mixture, on the rubber proprieties. The latexes were prevulcanizated by conventional (CV), semi-efficient (SEV) and efficient (EV) vulcanization systems under temperatures of 60, 70 and 80 ° C. The crosslinked quantity was investigated by the swelling technique and the mechanical proprieties were obtained from tensile experiments and shore A hardness. The results showed that the quantity of crosslinked, stress at break and shore hardness are dependent of prevulcanization condition. The values of these proprieties found for mangabeira rubber were lower than the values found for the seringueira rubber. The highest stress at break, shore hardness and strain to seringueira and mangabeira rubber were obtained using the CV and SEV systems, respectively, under temperature of 80° C for 3 hours. Theses value are: 22 MPa, 42 shore A and 895% that are around 150%, 68% e 25%, respectively, higher than found to mangabeira rubber (8,8 MPa, 25 Shore A and 714%). The rubbers obtained from mixture of latex have the mechanical proprieties closed to the seringueira rubber for blends ...

Resumo (português)

A borracha natural é um dos polímeros mais consumidos mundialmente, onde seu principal mercado é o setor pneumático com cerca de três quartos do consumo total. A seringueira é a mais importante produtora de borracha natural, sendo responsável por cerca de 99% da produção mundial A mangabeira é também uma arvore lactescente produzida quase em sua totalidade de forma extrativista e visada somente para a produção do seu fruto, a mangaba. Embora já ter sido utilizada comercialmente em períodos emergenciais, hoje a borracha natural provinda da mangabeira não tem qualquer utilização tecnológica, pois é considerada uma borracha de qualidade inferior. Neste trabalho foram produzidos filmes de borracha prevulcanizada com o látex de seringueira, de mangabeira e também com a mistura (m/m) do látex de mangabeira no látex de seringueira, nas proporções de 95/5, 90/10, 80/20, 70/30 e 60/40. Os resultados mostraram que o número de ligações cruzadas, tensão na ruptura e dureza Shore A são dependentes do sistema de vulcanização convencional, semi-eficiente ou eficiente, e da temperatura e do tempo de cozimento do latex de ambas as fontes. Os valores dessas propriedades encontrados para a borracha da mangabeira foram inferiores ao da borracha da seringueira. O maior valor de tensão de ruptura, dureza Shore e deformação encontrada para a borracha de seringueira foi alcançado utilizando o sistema convencional com 3 horas de cozimento sob 80°C. Esses valores são: 22 MPa, 42 Shore A e 895% o que é aproximadamente 150%, 68% e 25%, respectivamente, maiores do que os maiores valores encontrados para a borracha da mangabeira (8,8 MPa, 25 Shore A e 714%) que foi obtido utilizando o sistema semi-eficiente. As borrachas obtidas da mistura dos látex apresentaram, para composições inferiores a 20%, em massa de borracha de mangabeira, um comportamento similar a da seringueira mostrando ser viável a sua utilização para fabricação...

Descrição

Idioma

Português

Como citar

GOMES, Willian Pereira. Prevulcanização do látex natural extraído da hancornia speciosa gomes (Mangabeira) e da hevea brasiliensis (seringueira). 2013. 97 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Engenharia, 2013.

Financiadores