Desempenho produtivo de cordeiros Ile de France e Santa Inês submetidos a tratamento supressivo ou seletivo com anti-helmíntico

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-12-17

Autores

Albuquerque, Ana Cláudia Alexandre de [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A infecção por nematódeos gastrintestinais (NGI) está entre os principais problemas sanitários e econômicos na ovinocultura. Como alternativa contra intensa utilização de anti-helmínticos surgiram os tratamentos seletivos. O presente estudo teve por objetivo avaliar e comparar o desempenho produtivo e a resposta imunológica de cordeiros Santa Inês e Ile de France, naturalmente infectados por NGI, submetidos a tratamento supressivo ou seletivo com anti-helmíntico. Trinta e oito cordeiros foram alocados em dois tratamentos anti-helmínticos: supressivo - 9 Santa Inês e 10 Ile de France tratados com monepantel a cada 14 dias; seletivo - 10 Santa Inês e 9 Ile de France tratados quando apresentaram volume globular ≤ 20%. A pesagem e as amostras de sangue e fezes foram coletadas semanalmente, para realização de contagem de ovos por grama de fezes (OPG), determinação do volume globular (VG), proteína plasmática total (PPT) e contagem de eosinófilos sanguíneos, além de aferidos imunoglobulina G (IgG) e IgE no plasma sanguíneo. Após o abate, foram retirados 10% do conteúdo gastrointestinal e armazenados; posteriormente os parasitas foram contados e identificados. Adicionalmente, células inflamatórias foram quantificadas nas mucosas abomasais e intestinais, e níveis de IgA aferido no muco, além de realização de imunohistoquímica. Ocorreu redução da eficácia do monepantel para 0% no tratamento supressivo e 76% no seletivo. Os animais sob tratamento seletivo apresentaram desempenho produtivo inferior, com menores valores de peso vivo, ganho em peso médio diário, peso de carcaça e rendimento de carcaça quente. Os animais Santa Inês apresentaram melhor resposta imunológica em comparação aos Ile de France, principalmente contra Haemonchus contortus, com menores valores de OPG e carga parasitária, além de maiores contagens células inflamatórias e níveis de IgG e IgA. Concluímos que o tratamento seletivo não retardou o aparecimento de resistência anti-helmíntica e não preveniu perdas produtivas. A raça Santa Inês apresentou grande potencial em melhorar a resistência dos ovinos aos NGI em programa de seleção de animais, como uma medida de controle estratégico alternativo.
The gastrointestinal nematodes (GIN) infections are among the main health and economic problems affecting sheep farming. The targeted selective treatment (TST) arises as an alternative approach for worm control to reduce the anthelmintic use. The present study aimed to assess and compare productive performance and immunological response of Santa Ines and Ile de France lambs naturally infected with GIN under TST or suppressive anthelmintic treatments programs. Thirty eight lambs were allocated in two anthelmintic groups: suppressive - 9 Santa Ines and 10 Ile de France drenched with monepantel every 14 day; targeted selective treatment (TST) - 10 Santa Ines 9 Ile de France drenched when presented packed cell volume (PCV) ≤ 20%. Animals were weighing and faecal and blood samples were collected weekly to perform eggs per gram of faeces (EPG), PCV, total plasma protein, blood eosinophils counts and immunoglobulin G (IgG) and IgE levels were measured in plasma. Post mortem parasites species were counted and identified. In addition, inflammatory cells were quantified in abomasums and intestine mucosa, and IgA were dosed in mucus, besides immunohistochemistry was performed. Monepantel showed reduction to 0% and 76% in efficacy in suppressive and TST group, respectively. Animals under TST presented inferior productive performance, with low body weight gain, daily weight gain, carcass weight and hot carcass yield. Santa Ines lambs showed greater immunological response than Ile de France, mainly to Haemonchus contortus, with lower EPG and worm burden, besides high inflammatory cells count and IgG and IgA levels. In conclusion, the targeted selective treatment does not prevent anthelmintic resistance and animal productive losses. Santa Ines breed presented potential value in improving the resistance of sheep to GIN infection in breeding program as sustainable alternative control strategy

Descrição

Palavras-chave

Nematódeos gastrointestinais, Pequenos ruminantes, Performance produtiva, Resposta imune, Gastrointestinal nematodes, Small ruminants, Productive performance, Immune response

Como citar