Os usos de Qual em Cartas de reclamação: uma análise para além da relativização

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-05-28

Autores

Silva, Adriana Aparecida da [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta tese tem como objetivo a análise dos usos não padrão de qual e suas variantes (o/os/a/as/qual/quais, preposicionados ou não) no português brasileiro, especificamente no gênero carta de reclamação. Nossa análise associa esses usos à ocorrência do fenômeno da hipercorreção, buscando, portanto, relacionar aspectos sintáticos e sociolinguísticos. Para além de seu uso canônico, nossos dados revelam dois padrões de uso do qual: (i) qual é usado em estruturas não padrão de relativização, que não se sobrepõem aos usos das relativas copiadoras e cortadoras, que, por sua vez, parecem estar restritas ao uso do pronome que; e (ii) qual é usado não como pronome relativo, mas sim como um elemento que parece exercer uma função coesiva, unindo porções de enunciados sem desempenhar uma função referencial ou fórica. Os casos previstos em (i) correspondem a construções não canônicas que envolvem desvios, tendo em vista as formas canônicas, relacionados à regência e concordância. Nossa hipótese é de que todos esses casos podem ser interpretados como um processo de hipercorreção. Dão suporte às nossas análises trabalhos que versam sobre as estratégias de relativização descritas para o português brasileiro, assim como os trabalhos desenvolvidos dentro da abordagem sociolinguística (LABOV, 2008; TARALLO,1983; BAGNO, 2001; BORTONE, 1989; HORA,2011), aliada à perspectiva funcionalista (DIK, 1997; GIVÓN 1990; CASTILHO 2012, NEVES, 2000). Além disso, remetemo-nos aos pressupostos teóricos referentes aos estudos dos gêneros textuais ((BAKHTIN, 1992[1979]; MARCUSCHI, 2005, 2008) a fim de oferecer mais embasamento na análise dos dados extraídos do córpus, que é constituído de 600 cartas de reclamação extraídas do site Reclame Aqui, das quais 120 trazem ocorrências de usos não padrão de qual. Buscando refinar nossos critérios de análise, investimos na observação de fatores linguísticos e extralinguísticos relacionados ao fenômeno estudado. Os resultados apresentados advêm de uma análise qualitativa e quantitativa, que visam a descrever as propriedades desses usos não padrão de qual.
This thesis aims to analyze the non-standard uses of the qual and its variants (prepositionalized or not) in Brazilian Portuguese, specifically in the letter of complaint. Our analysis associates these uses to the occurrence of the phenomenon of hypercorrection, seeking, therefor, to relate syntactic and sociolinguistic aspects. In addition to its canonical use, our data reveal two usage patterns, of qual: (i) qual is used in non-standard relativization strutures, which do not overlap with the uses of Resumptive Pronoun and PPChopping, that, in turn, seem to be restricted to the use of the pronoun que and (ii) qual is used not as relative pronoun, but as an element that seems to exercise a cohesive function, uniting portions of utterances without performing a referential or fhoric function. The cases provided for in (i) correspond to non-canonical constructions that involve deviations, considering of the canonical forms, related to the regency and concordance. Our hypothesis is that all of these cases can be interpreted as a process of hypercorrection. Our analyzes support works that deal with the relativization strategies described for Brazilian Portuguese, as well as the works developed within the sociolinguistic approach (LABOV, 2008; TARALLO, 1983; BAGNO, 2001, BORTONE, 1989, HORA, 2011) combined with the functionalist perspective (DIK, 1997; GIVÓN, 1990; CASTILHO, 2012; NEVES, 2000). In addition, we refer to the theoretical assumptions regarding the study of textual genres (BAKHTIN, 1992 [1979]; MARCUSCHI, 2005, 2008) in order to offer more support in the analysis of the data extracted from the corpus which consists of 600 letters of complaint from the site Reclame Aqui, of which 120 contain occurrences of non-standard uses of qual. Seeking to refine our analysis criteria, we invest in the observation of linguistic and extralinguistic factors related to the studied phenomenon. The results presented come from a qualitative and quantitative analysis, which aim to describe the properties of these non-standard uses of qual.

Descrição

Palavras-chave

Qual, Pronome relativo, Estratégias de relativização, Hipercorreção, Cartas de reclamação

Como citar