Caracterização do crescimento folicular, ovulação e atividade lútea após tratamento com progestágenos de borregas pré-púberes Santa Inês portadores de gene FecGe

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-12-17

Autores

Toma, Claudia Monteiro Dias [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Visou-se caracterizar em borregas Santa Inês de 20-24 semanas de idade, o desenvolvimento final do trato reprodutivo, desencadeamento da puberdade, crescimento folicular, ovulação e atividade lútea após tratamento com progestágenos. Para tanto foram realizados 3 experimentos. No primeiro objetivou-se determinar os efeitos de estímulos subsequentes de progestágenos sobre o desenvolvimento uterino em borregas, Santa Inês independente da constatação da presença de gene de prolificidade. A condição impúbere das fêmeas foi detectada pela ausência de ciclicidade por meio de duas quantificações de progesterona pareadas com intervalo de sete dias. Posteriormente foram formados três grupos de 6 animais. O primeiro grupo (G1) foi submetido a um período de 12 dias de estímulos com progestágeno (1,5 mg de norgestomet/1/2 implante subcutâneo Crestar®), o segundo (G2) a dois períodos, com intervalo de 5 dias entre eles, de 12 dias de estímulos com progestágeno (1,5 mg de norgestomet/1/2 implante subcutâneo Crestar®) e o terceiro (G Controle) permaneceu como controle, não recebendo estímulo hormonal exógeno e mantido em isolamento social das fêmeas dos outros grupos. Em todos os animais (n=18) o desenvolvimento do trato reprodutivo e a resposta ovariana foram avaliados por meio da obtenção do diâmetro uterino médio, comprimento e largura do ovário e mensuração dos folículos ovarianos por exames ultrassonográficos seriados e laparoscopia em 3 momentos. Após os estímulos, um de 12 (G1) e dois de 12 dias (G2), as borregas tratadas apresentaram maior diâmetro médio uterino que aquelas do grupo controle, não se constatando diferença no maior diâmetro dos cornos uterinos entre os animais dos grupos tratados. O comprimento e largura do ovário e tamanho médio de folículos ovarianos...
The aim is the studied in Santa Inês lambs of 20-24 weeks of age, suffering gene FecGE, onset of puberty, follicular growth, ovulation and luteal activity after treatment with progesterone (CIDR®). For this purpose three experiments were performed. In the first the objective was to determinate the effects of subsequent stimulation of progestogens on uterine development in ewe lambs, regardless of the finding of gene prolificacy. The pré-puberal condition of females was detected by the absence of cyclicity by means of two measurements of progesterone paired with an interval of seven days. Subsequently three groups were formed of 6 animals. The first group (G1) was submitted for a period of 12 days with progestogen stimulus (1.5 mg norgestomet/1/2 subcutaneous implant Crestar®), second (G2) to two periods separated by 5 days, 12 days of stimulation with progestogen (1.5 mg subcutaneous implant norgestomet/1/2 Crestar®) and third (G control) was the control, receiving no exogenous hormone stimulation and kept in isolation from females of other social groups. In all animals (n = 18) the development of the reproductive tract and ovarian response were evaluated obtaining the average uterine diameter by serial ultrasound examinations and laparoscopy in 3 times. After the stimulation of 12 or 24 days, the treated lambs had higher uterine diameter than those in the control group, no difference was verified in diameter of the uterine horns between animals treated groups. The second experiment was carried out MOET (multiple ovulation and embryo transfer) of adult sheep carriers FecGE gene order to obtain ewe lambs carriers of the FecGE gene to compose Experiment III. Was monitored during this experiment body development, across weight, body condition score (BCS) and body mass index (BMI) of lambs during the growth... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Ovino - Reprodução, Puberdade, Santa Inês (Raça de ovino), Reprodução animal, Ovulação, Sheep - Reproduction

Como citar

TOMA, Claudia Monteiro Dias. Caracterização do crescimento folicular, ovulação e atividade lútea após tratamento com progestágenos de borregas pré-púberes Santa Inês portadores de gene FecGe. 2012. 120 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, 2012.