Show simple item record

dc.contributor.advisorViviani, Vadim [UNESP]
dc.contributor.authorSilva Neto, Antonio Joaquim da [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:30:56Z
dc.date.available2014-06-11T19:30:56Z
dc.date.issued2009-03-16
dc.identifier.citationSILVA NETO, Antonio Joaquim da. Aspectos comparativos das luciferases pH-insensitivas de Pyrearinus termitilluminans (Coleoptera: Elateridae) e Phrixotrix spp (Coleoptera: Phengodidae): expressão, purificação e propriedades do sítio ativo. 2009. 78 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2009.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/100566
dc.description.abstractNeste trabalho foi feita a expressão e purificação das luciferases recombinantes do elaterídeo Pyrearinus termitilluminans e dos fengodídeos Phrixotrix hirtus e Phrixotrix viviani, e a determinação e comparação de suas propriedades físico-químicas. Estimamos os Kms para luciferina e ATP, as constantes catalíticas, pH ótimo e outros dados cinéticos nas três luciferases. Através do uso de sondas fluorescentes, fizemos uma inspeção da polaridade dos sítios de ligação da luciferina. Além disso, foi feita a modelagem molecular para complementar os estudos experimentais e identificar os resíduos do sítio-ativo que afetam a polaridade e os espectros de bioluminescência nestas luciferases. Os dados sugerem que a luciferase de Pyrearinus termitilluminans tem o sítio ativo mais hidrofóbico entre as luciferases estudadas e a luciferase de Phrixotrix hirtus o mais polar. Estes dados suportam a importância da polaridade e polarizabilidade orientada na determinação dos espectros de bioluminescência. Além disto, os resultados de termoestabilidade e cinética de luminescência da luciferase de Pyrearinus termitilluminans sugerem que esta enzima seja particularmente apropriada para aplicações de bioimageamento.pt
dc.description.abstractIn this work, purification and comparative physical-chemical characterization of the recombinant luciferases from the elaterid Pyrearinus termitilluminans and from the phengodids Phrixotrix hirtus and Phrixotrix viviani was performed. The Kms for luciferin and ATP, the Kcat, optimum pH and other kinetics data were estimated in the three luciferases. Through fluorescent probes, we assessed the active-site polarity. Furthermore, molecular modeling was performed in order to support the experimental studies and suggest putative active site residues that could be responsible for changes of polarity. These data suggest that the luciferin binding site is more hydrophobic for Pyrearinus luciferase than in the other luciferases studied and support the polarity hypothesis as a mechanism for modulation of bioluminescence colors.en
dc.format.extent78 f. : il., gráfs., tabs.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectBioquímicapt
dc.subjectBioluminescenciapt
dc.subjectPolarizabilidade orientadapt
dc.subjectBioluminescenceen
dc.subjectBiochemistryen
dc.titleAspectos comparativos das luciferases pH-insensitivas de Pyrearinus termitilluminans (Coleoptera: Elateridae) e Phrixotrix spp (Coleoptera: Phengodidae): expressão, purificação e propriedades do sítio ativopt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramCiências Biológicas (Biologia Celular e Molecular) - IBRCpt
unesp.knowledgeAreaBiologia celular e molecularpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Rio Claropt
dc.identifier.aleph000595963
dc.identifier.filesilvaneto_aj_dr_rcla.pdf
dc.identifier.capes33004137046P4
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record