Show simple item record

dc.contributor.advisorLèpine, Claude [UNESP]
dc.contributor.authorBarbosa, Maria Valéria [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:31:06Z
dc.date.available2014-06-11T19:31:06Z
dc.date.issued2010-12-20
dc.identifier.citationBARBOSA, Maria Valéria. Relações étnico-raciais e progressão continuada na escola: o difícil diálogo com a inclusão. 2010. 261 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2010.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/101013
dc.description.abstractA presente pesquisa, buscando descrever e interpretar a singularidade da realidade escolar aqui estudada, inserida no contexto das políticas públicas de progressão continuada e ciclos, pauta-se na concepção de mundo expressa a partir do materialismo histórico-dialético como ferramenta fundamental para apreender o fenômeno da exclusão escolar como uma forma de materialidade da sociedade capitalista, um elemento intrínseco da sua própria organização. Tem como objetivo geral fazer uma avaliação crítica das propostas de progressão continuada e de ciclos escolares implementadas em São Paulo a partir de 1998, como forma de democratizar o sistema escolar e promover a inclusão educacional, em particular em relação ao grupo de crianças pobres e negras. São objetivos específicos: 1) explicitar o modo pelo qual os mecanismos utilizados pela política de progressão continuada e de ciclos escolares não conseguem evitar a exclusão educacional de uma parcela da população que frequenta as séries iniciais do ensino fundamental; 2) descrever uma experiência bem sucedida de condução dos processos de ensino e de aprendizagem no interior da escola que torna possível a inclusão de crianças pobres e negras no acesso ao conhecimento escolar. Realiza-se por meio de pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo desenvolvida por meio de projeto de intervenção com um grupo de crianças das séries iniciais do ensino fundamental que frequentavam três classes de reforço escolar em uma escola do município de Marília. Conclui que a escola sob a égide das políticas públicas de progressão continuada e ciclos promove uma inclusão aparente, que exclui especialmente as crianças pobres e negras ao restringir a aprendizagem do conteúdo escolar e desconsiderar a existência do racismo em suas relações, caracterizando o “fetiche da igualdade”pt
dc.description.abstractThis research, intending to describe and accomplish an interpretation of the school reality studied, inserted in the context of the public politics of continued progression and educational cycles, is based on the world conception expressed by the historical and dialectical materialism, in order to apprehend the phenomenon of school exclusion as a form of materiality of capitalist society, an intrinsic element of its own organization. Its main aim is to make a critical evaluation of the proposals for continued progression and educational cycles implemented since 1998 as a way of democratizing the school system and to promote educational inclusion, particularly in relation to the group of poor and black children. Specific objectives are: 1) to clarify the manner in which the mechanisms used by the policy of continued progression and educational cycles cannot prevent educational exclusion of a portion of the population that attends the early grades of elementary school, 2) to describe an experience well-succeeded in the conduction of the teaching and learning processes within school that make possible the inclusion of poor and negro children in the access to school knowledge. It is accomplished by means of literature and field research conducted by means of an intervention project with a group of children from the lower grades of elementary school that attended three classes in a school tutoring program in the municipality of Marília. It concludes that the school, in the context of the policy of continued progression and educational cycles, promotes an apparent inclusion that excludes especially poor and black children by restricting the learning of academic content and disregarding the existence of racism in their relationships, featuring the “fetish of equality”en
dc.format.extent261 f. : il. color.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectRacismo - Educação - São Paulo (Estado)pt
dc.subjectPoliticas publicaspt
dc.subjectDiscriminação na educaçãopt
dc.subjectInclusão em educaçãopt
dc.subjectCrianças pobres e negras - Inclusão escolarpt
dc.subjectProgressão continuadapt
dc.subjectRacismen
dc.subjectContinued progressionen
dc.subjectSchool exclusionen
dc.subjectTeaching and learningen
dc.titleRelações étnico-raciais e progressão continuada na escola: o difícil diálogo com a inclusãopt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramCiências Sociais - FFCpt
unesp.knowledgeAreaCiências sociaispt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Filosofia e Ciências, Maríliapt
dc.identifier.aleph000632979
dc.identifier.filebarbosa_mv_dr_mar.pdf
dc.identifier.capes33004110042P8
dc.identifier.lattes1046446044110692
unesp.author.lattes1046446044110692
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record