Show simple item record

dc.contributor.advisorVanzela, André Luis Laforna [UNESP]
dc.contributor.authorSilva, Carlos Roberto Maximiano da [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:32:14Z
dc.date.available2014-06-11T19:32:14Z
dc.date.issued2010-02-23
dc.identifier.citationSILVA, Carlos Roberto Maximiano da. Estudo citogenético e evolutivo em espécies brasileiras de Eleocharis (Cyperaceae). 2010. 123 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, 2010.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/102723
dc.description.abstractA família Cyperaceae é a terceira maior entre as monocotiledôneas, com 42 gêneros encontrados no Brasil. Eleocharis é o quarto gênero mais diverso, com 69 espécies encontradas em áreas alagadas, margens de rios e lagos. São plantas com morfologia simples, porém, com uma grande variação morfológica. Isto tem dificultado a identificação e organização taxonômica deste grupo. Este gênero, assim como toda a família, também é conhecido por possuir cromossomos holocêntricos, meiose pósreducional e formação de pseudomônades, além de uma grande variação intra- e interespecífica no número cromossômico. Buscando compreender a evolução cariotípica e esclarecer problemas taxonômicos neste grupo, foram estudadas 259 amostras de 10 estados brasileiros, representando cerca de 40% das espécies. Análises citogenéticas revelaram variação cromossômica interespecífica de 2n = 6 (E. subarticulata e E. maculosa) até 2n = 60 (E. laeviglumis), causada principalmente por poliploidia. Apesar desta variação, o número básico x = 5 é sugerido. As maiores variações intraespecíficas foram encontradas em E. maculosa (2n=10, 8, 7 e 6) decorrente de simploidia e no complexo de espécies formado por E. viridans e E. niederleinii, nas quais os dados citogenéticos e moleculares indicam uma origem híbrida associada à fissão e/ou fusão cromossômicas e poliploidia. A localização física dos sítios de DNAr 45S e 5S por FISH mostrou sinais de 45S sempre terminais e com múltiplos sítios (2 a 10). Esta multiplicação de sítios pode ser resultado de amplificação seguido de dispersão pelas pontas dos cromossomos com mesmo tamanho. O sítio de DNAr 5S foi menos variável em número (2 a 4) por cariótipos, contudo, variou entre as posições terminais e intersticiais. Este estudo mostra que os mecanismos responsáveis...pt
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
dc.format.extent123 f : il. color
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectCitogenéticapt
dc.subjectCitogenetica vegetalpt
dc.subjectCyperaceae - Citogenéticapt
dc.subjectCyperaceae - Brasilpt
dc.titleEstudo citogenético e evolutivo em espécies brasileiras de Eleocharis (Cyperaceae)pt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramGenética - IBILCEpt
unesp.knowledgeAreaGenéticapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Pretopt
dc.identifier.aleph000619013
dc.identifier.filesilva_crm_dr_sjrp.pdf
dc.identifier.capes33004153023P5
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record