Show simple item record

dc.contributor.advisorDalton, José Carneiro [UNESP]
dc.contributor.authorDias, Teresa Cristina Ribeiro [UNESP]
dc.date.accessioned2016-09-27T13:40:13Z
dc.date.available2016-09-27T13:40:13Z
dc.date.issued1998-07-06
dc.identifier.citationDIAS, Teresa Cristina Ribeiro. Efeito da temperatura de cultivo na fisiologia da digestão e metabolismo do pacu (Piaractus mesopotamicus, Holmberg,1887). 1998.. 77f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Centro de Aquicultura, 1998..
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/144134
dc.description.abstractO presente trabalho teve como por objetivo avaliar os efeitos da temperatura de cultivo na ingestão de alimentos pelo pacu (Piaractus mesopotamicus), de forma a caracterizar o comportamento alimentar através das observações de tempo de retorno do apetite, tempo de saciação, tempo de trânsito do alimento, tempo de esvaziamento gástrico (índice de repleção), bem como parâmetros metabólicos. Foram utilizados 96 juvenis de pacu com peso aproximado de 160g, alojados em aquários de 150 litros com fluxo de água contínuo. Utilizou-se uma ração extrusada comercial, contendo 25% de proteína bruta e as temperaturas de cultivo analisadas foram 23 e 27°C. Os delineamentos experimentais utilizados foram em blocos casualizados ou inteiramente casualizado, de acordo com as características de cada ensaio. Para a determinação das variáveis metabólicas, quatro peixes eram capturados após os diferentes tempos de jejum e anestesiados com MS222. O sangue heparinizado era coletado por punção da veia caudal. A seguir, os animais eram pesados, medidos e abertos ventralmente para retirada do fígado, onde se determinaram os níveis de glicogênio e lipídeo. Observou-se que os peixes alimentavam-se melhor e mais avidamente à tarde (6,53 e 3,97g para o período da tarde e manhã, respectivamente), embora o tempo para a ingestão da ração tenha sido semelhante ao gasto no período da manhã, 8,18 e 7,84min (para os períodos da manhã e tarde, respectivamente). O consumo diário de ração foi influenciado pela temperatura, proporcionando índices de ingestão de 2,29 e 2,97% do peso vivo dos peixes ao dia para as temperaturas 23 e 27ºC, respectivamente. As duas temperaturas estudadas proporcionaram o mesmo TRA (Tempo de retorno do apetite) dos peixes (10,43g) com maior valor de consumo de alimento registrado com jejum de 11:00h. Os valores de TTG (tempo de trânsito gastrointestinal) foram...pt
dc.format.extent77f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectPeixe - Criaçãopt
dc.subjectPeixe - Alimentospt
dc.subjectPacu (Peixe)pt
dc.subjectTemperaturapt
dc.subjectMetabolismopt
dc.subjectAnimals Foodpt
dc.titleEfeito da temperatura de cultivo na fisiologia da digestão e metabolismo do pacu (Piaractus mesopotamicus, Holmberg,1887)pt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramAquicultura - FCAVpt
unesp.knowledgeAreaAquiculturapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabalpt
dc.identifier.aleph000038106
dc.identifier.filehttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/cathedra/09-09-2016/000038106.pdf
dc.identifier.capes33004102049P7
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record