Show simple item record

dc.contributor.advisorOliani, Sonia Maria [UNESP]
dc.contributor.authorAzevedo, Lucas Ribeiro de [UNESP]
dc.date.accessioned2017-07-18T19:44:27Z
dc.date.available2017-07-18T19:44:27Z
dc.date.issued2017-06-30
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/151128
dc.description.abstractO câncer colorretal (CCR) é o terceiro mais comum no mundo e a quarta causa de morte por câncer no ocidente. A origem e desenvolvimento dessa patologia têm sido amplamente associados com alterações no estado inflamatório do intestino. A Anexina A1 (AnxA1) é uma proteína anti-inflamatória envolvida na manutenção da homeostase intestinal e na regulação do desenvolvimento tumoral. Os mastócitos (MCs), que também expressam AnxA1, são amplamente envolvidos nos danos associados no trato gastrointestinal promovido por agentes carcinógenos. No presente estudo foi avaliado o papel da AnxA1 na resposta funcional de MCs na carcinogênese colorretal induzida por N-metil-N'-nitro-N-nitrosoguanidina (MNNG). Para esse objetivo, animais deficientes de AnxA1 (AnxA1-/-) receberam instilações de MNNG e o efeito agudo do composto foi avaliado após 8, 24 e 48h. Nossos resultados mostram que o MNNG induz, no epitélio do cólon, aumento da expressão da AnxA1, que limita a lesão tecidual e inflamação local, regulando a produção exacerbada de IL-1, IL-6, IL-12, TNF- α, INF- γ na condição controle e, principalmente, após 24h da exposição. A AnxA1 também reduz a migração e desgranulação de MCs, polarizando a diferenciação dessas células para maior expressão de quimase após o dano carcinogênico. Em seguida, a contribuição dos MCs à tumorigênese induzida pelo MNNG foi avaliada 24 semanas após a exposição crônica dos camundongos deficientes de mastócitos (Kit-/-) ao composto. Nessas condições foi observado aumento do número de MCs totais, desgranulados, triptase e quimase positivos e o desenvolvimento de lesões tumorais nos animais selvagens (Kit+/+) e reconstituídos de mastócitos (Kit-/-+MC). Diferentemente, foi verificada menor susceptibilidade aos tumores induzidos por MNNG nos Kit-/-. Na condição crônica, o MNNG promoveu a formação de um microambiente imunorregulado rico em AnxA1, com baixa expressão das citocinas estudadas e aumento de IL-4. Esse cenário imunossupressor sugere dependência dos MCs, células que também foram associadas com a maior proliferação de células epiteliais colônicas. Em conjunto, os resultados obtidos indicam a AnxA1 como um possível alvo terapêutico no CCR, pois regula os danos iniciais induzidos pelo MNNG e a atividade e diferenciação dos MCs que, cronicamente, contribuem para o desenvolvimento dos tumores.pt
dc.description.abstractColorectal cancer (CRC) is the third most common cancer in the world, the forth cancer-related death cause in the Western counties, and its origin and development has been wildly related to alterations in bowel inflammatory state. Annexin A1 (AnxA1) is a protein involved in the maintenance of intestinal homeostasis and the regulation of tumoral development through the inhibition of inflammatory pathways. Mast cells (MCs), which also expressed AnxA1, were extensively involved in carcinogens-associated damage in gastrointestinal tract. The present study was conducted to evaluate the role of AnxA1 in the functional response of MCs in colorectal carcinogenesis induced by N-methyl-N'-nitro-N-nitrosoguanidine (MNNG). Thus, we measured MCs recruitment, activation, proteases (tryptase and chymase) expression and the levels of cytokines (IFN-γ, IL-1, IL-4, IL-6, IL12 and TNF-α) in the colon of AnxA1-deficient mice (AnxA1-/-) during the acute response to MNNG. Mast cells-deficient mice (Kit-/-) were also exposed to MNNG carcinogenic activity in order to check, after 24 weeks, the contribution of MCs in tumor growth. Our results showed that MNNG damage increased the expression of AnxA1 which promoted tissue protection and regulated the migration and activation of MCs. The carcinogen induced local immune deregulation with increased levels of pro inflammatory cytokines found in AnxA1-/-. Chymase positive MCs were found at higher number in acute exposure to MNNG and also in the established tumor environment. Interestingly, a greater number of chymase-positive cells were observed in the presence of AnxA1. At chronic condition, MNNG promoted an immunoregulated AnxA1-rich microenvironment dependent on the MCs, which stimulates the proliferation of colonic epithelial cells. In conclusion, our results indicate that AnxA1 regulates MNNG-induced damage and the activity of MCs which, chronically, seems to contribute to tumor development.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectMicroambiente tumoralpt
dc.subjectCarcinogênesept
dc.subjectInflamaçãopt
dc.subjectImunidade inatapt
dc.subjectIntestinopt
dc.titleAnálise da proteína Anexina A1 na diferenciação morfofenotípica e funcional dos mastócitos no câncer colorretalpt
dc.title.alternativeAnnexin A1 analysis in the mast cell functional and morphophenotypic differentiation in colorectal canceren
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramGenética - IBILCEpt
unesp.knowledgeAreaOutrapt
unesp.researchAreaImunomorfologiapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Pretopt
unesp.embargo24 meses após a data da defesapt
dc.identifier.aleph000889236
dc.identifier.capes33004153023P5
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record