Show simple item record

dc.contributor.advisorBertella, Mário Augusto [UNESP]
dc.contributor.authorSoares, Danielle de Almeida Mota
dc.date.accessioned2017-11-24T19:08:44Z
dc.date.available2017-11-24T19:08:44Z
dc.date.issued2017-09-28
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/152132
dc.description.abstractA industrialização foi um processo transformador para as sociedades modernas, alterando as relações sociais e econômicas. Na África do Sul, teve a peculiaridade de ocorrer em conjunto com o regime de apartheid, o que por muitas vezes desviou os estudos acadêmicos para a negligência com os direitos humanos e relações políticas. Diante disto, o objetivo do presente estudo é fazer uma análise das motivações, contexto, condução e resultados da política de substituição de importações sul-africana, amparada na teoria disponível sobre o tema, nos estudos específicos sobre essa experiência de política e, também, em dados secundários. A industrialização da África do Sul apresenta algumas indústrias relacionadas à mineração que são fortificadas com os incentivos do Governo depois da Primeira Guerra Mundial. No pós-guerra, inicia-se uma política de substituição mais elaborada, em conjunto com a criação de estatais, outros incentivos e o apartheid. Apesar do crescimento econômico e o desenvolvimento industrial alcançados na época, o apartheid ao mesmo tempo que forneceu mão de obra barata inicialmente, potencializou as distorções causadas pela política de substituição de importações, além de causar pressão internacional e conflitos internos.pt
dc.description.abstractIndustrialization was a transformative process for modern societies, changing social and economic relations. In South Africa, it had the peculiarity of occurring in conjunction with the apartheid regime, which has often diverted academic studies to neglect of human rights and political relations. The objective of the present study is to analyze the motivations, context, conduction and results of the South African import substitution policy, based on the available theory on the subject, in the specific studies on this policy experience, and also in secondary data. South Africa's industrialization features some mining-related industries that are fortified with government incentives after the First World War. In the post-war period, it began a more elaborate policy of substitution, in conjunction with state-building, other incentives and apartheid. Despite the economic growth and the industrial development achieved at the time, apartheid simultaneously provided cheap labor initially and potentialized the distortions caused by the import substitution policy and cause international pressure and internal conflicts.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectpolítica de substituição de importaçõespt
dc.subjectindustrializaçãopt
dc.subjectÁfrica do Sulpt
dc.subjectapartheiden
dc.subjectimport substitution policyen
dc.subjectindustrializationen
dc.subjectSouth Africaen
dc.subjectapartheiden
dc.titlePolítica de substituição de importações: a experiência de industrialização da África do Sulpt
dc.title.alternativeImport substitution policy: an industrialization experience of South Africaen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEconomia - FCLARpt
unesp.knowledgeAreaEconomiapt
unesp.researchAreaHistória Econômicapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000894490
dc.identifier.capes33004030080P0
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record