Show simple item record

dc.contributor.advisorLima, Elizabeth Maria Freire de Araújo [UNESP]
dc.contributor.authorAversa, Paula Carpinetti [UNESP]
dc.date.accessioned2018-07-11T19:40:18Z
dc.date.available2018-07-11T19:40:18Z
dc.date.issued2018-05-17
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/154493
dc.description.abstractA partir da perspectiva teórica dos chamados filósofos da diferença e da composição metodológica entre a Cartografia e a Bricolagem, a presente tese intentou acompanhar os processos de criação dos participantes de uma oficina artística voltada para os conhecimentos das artes visuais/plásticas e orientada pelos saberes da Arte/Educação contemporânea, um dos campos do universo artístico que estuda os fundamentos do ensino das artes e que procura articular o fazer, o expressar e o refletir nas práticas artísticas. Através do acompanhamento desses processos criativos, pretendeu-se refletir sobre os efeitos subjetivos que o contato com as artes pôde proporcionar aos seus participantes, na medida em que, a oficina aspirava proporcionar condições de experiência estética e de enlace social, na medida em que entendíamos a oficina como território de existência; configurando-se, desta forma, como um dispositivo de produção e/ou fruição de objetos artísticos, de acontecimentos, de encontros e de subjetividades. A oficina como espaço que abrigava obras em potencial. A oficina ocorreu no Centro de Cultura e Esportes (CEU) do Jardim Itamaraty V em Poços de Caldas (MG), entre 2015 e 2017. Esse território de existência tratou-se de um espaço de ampliação e adensamento da experiência estética como estratégia para a promoção de uma maior acessibilidade ao campo das artes e convivência entre seus participantes – que por múltiplos fatores (sociais, econômicos e culturais, experiências singulares de vida) – vivem em condições de marginalidade ou vulnerabilidade social. Desta maneira, a oficina em questão ao aproximar práticas artísticas estéticas de práticas clínicas apresentou-se não só como território de produção e fruição de obras ou objetos artísticos, mas também como invenção de novos devires, novos encontros, novas composições de modos de vidas, saúdes e subjetividades, sobretudo no que se refere a sexualidades e gêneros. Corroborando, assim, com a ideia de Estética ou Arte Relacional (amplamente explorada por artistas contemporâneos) que entende um regime de encontro casual intensivo que coloca a arte no horizonte das interações humanas e seu contexto social, uma configuração artística coletiva cujo fundamento é dado pela intersubjetividade e como questão central o estar-junto.pt
dc.description.abstractCartography and bricolage, an attempt to follow the processes of creation of the participants of an artistic workshop directed to the knowledge of the visual / plastic arts and oriented by the knowledge of art Contemporary education, the studies on the fundamentals of the teaching of the arts and the search, articulate the doing, and the concept in the artistic instances. Behind to reverse the creative processes, we wanted to reflect on the subjective effects that the contact with the arts affect its participants, inasmuch as a service aspired to the conditions of aesthetic and social experience of liaison, insofar as we understood a workshop as a territory of existence; thus becoming a device for the production and / or enjoyment of artistic objects, events, encounters and subjectivities. A workshop as a space that housed potential works. The workshop took place in the Center of Culture and Sports (CEU) of Jardim Itamaraty V in Poços de Caldas (MG), between 2015 and 2017. This area of existence was a space of expansion and consolidation of aesthetic experience as a strategy for the promotion of greater accessibility to the field of arts and coexistence among its participants - that by multiple factors (social, economic and cultural, unique experiences of life) - live in conditions of marginality or social vulnerability. In this way, the workshop, in approaching aesthetic artistic practices, presented itself not only as a territory for the production and enjoyment of works or artistic objects, but also as the invention of new devires, new encounters, new compositions of lifestyles, health and subjectivity, especially with regard to sexuality and gender. Thus, with the idea of Aesthetics or Relational Art (widely explored by contemporary artists), it understands a regime of intensive, casual encounter that places art on the horizon of human interactions and its social context, a collective artistic configuration whose foundation is given by intersubjectivity and as the central issue the being-together.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectSubjetividadept
dc.subjectArtept
dc.subjectOficinapt
dc.subjectSaúde públicapt
dc.subjectSubjectivityen
dc.subjectArten
dc.subjectWorkshopen
dc.subjectPublic healthen
dc.titlePassagens: encontros em artes, produções de vidaspt
dc.title.alternativePassages: encounters in the arts, productions of livesen
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramPsicologia - FCLASpt
unesp.knowledgeAreaPsicologia e sociedadept
unesp.researchAreaAtenção psicossocial e políticas públicaspt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras, Assispt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000905840
dc.identifier.capes33004048021P6
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record