Show simple item record

dc.contributor.advisorNono, Maévi Anabel [UNESP]
dc.contributor.authorMáximo, Luciana Perpetuo
dc.date.accessioned2018-09-10T11:39:55Z
dc.date.available2018-09-10T11:39:55Z
dc.date.issued2018-08-08
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/155936
dc.description.abstractO presente estudo tem por objetivo investigar as ações dos bebês em diferentes formas de organização do espaço e dos materiais em um ambiente de creche. Trata-se de uma pesquisa do tipo etnográfica, desenvolvida no período de 2016 a 2018. Partindo do pressuposto de que ambientes estruturados favorecem as interações e explorações dos bebês, apresenta-se a relação entre organização do ambiente e o desenvolvimento infantil a partir de revisão bibliográfica de pesquisas do Centro de Investigação sobre Desenvolvimento Humano e Educação Infantil (CINDEDI) de Ribeirão Preto, pesquisas desenvolvidas na área da Educação, publicações do Ministério da Educação e produções de especialistas sobre a temática, especificamente os estudos de Forneiro (1998), Horn (2004), Goldschmied e Jackson (2006), Falk et al. (2011) e Oliveira et al.(2014). Participaram da pesquisa um grupo de 28 bebês em seu segundo ano de vida, suas professoras e auxiliares de Berçário. Para a produção de dados, foram realizados os seguintes procedimentos: revisão bibliográfica, consulta de documentos, observação participante em momento de atividade livre, com produção de registros escritos pela pesquisadora e pela estagiária, além de registros fotográficos e vídeos. Os resultados indicam que os bebês necessitam de suportes ambientais para interagir: a atitude do adulto, o arranjo espacial, a seleção e investimento nas formas de apresentação dos materiais favorecem as interações e explorações dos bebês. Os dados revelam infinitas possiblidades de ação autônoma e interação entre bebês, em momentos de atividade livre, a partir da estruturação do Berçário, tendo como base estudos teóricos e olhar apurado para ações das crianças. Sendo assim, espera-se que esta pesquisa possa contribuir com reflexões sobre o tema, partindo da ideia de que o conhecimento das ações das crianças pode subsidiar a organização dos espaços e dos materiais na creche.pt
dc.description.abstractThe present study aimed at to investigate the influence from the physical aspects from the ambient on babies’ actions. It is a research of the ethnographic type, which seeks to identify ways to organize the space of a baby-room the of day care from northwest São Paulo State, as well as to analyze babies’ actions from intervention made in 2017 trough the partnership between researcher and teachers. Working on the assumption that structured environments favorable babies’ interaction and explorations, this study presents the relation between the organization from ambiente and child development; from the bibliographic review of researches from investigation center about human development and infant education (CINDEDI) in Ribeirão Preto, researches in the area of education, publications of the Ministry of Education and specialist productions on the subject Forneiro (1998), Horn (2004), Goldschmied; Jackson (2006), Falk et al. (2011) and Oliveira et al. (2014). A group of 28 babies in their second year of life, their teachers and auxiliaries participated in the study. For the production of data, the following procedures were performed: participant observation in free activity moment, with production of written records by the researcher and trainee, in addition to photographic records and videos. The results indicate that infants need environmental supports to interact, adult attitude, spatial arrangement, selection and investment in the presentation of materials favor the interactions and explorations of infants. The data reveal infinite possibilities of autonomous action and interaction between babies, in moments of free activity, from the structuring of the nursery based on theoretical studies and accurate look at the actions of the children. Therefore, it is expected that this research can contribute with reflections on the theme, starting from the idea that the knowledge of children's actions can subsidize the organization of spaces.en
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectAmbientes de crechept
dc.subjectOrganização dos espaçospt
dc.subjectAções dos bebêspt
dc.subjectDay care ambientsen
dc.subjectOrganization of spacesen
dc.subjectActions of babiesen
dc.titleAções dos bebês em diferentes formas de organização do espaço e dos materiais em um ambiente de crechept
dc.title.alternativeActions of babies in different ways of organizing space and materials in a day care ambienten
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEnsino e Processos Formativos - IBILCEpt
unesp.knowledgeAreaHumanidades, linguagens e ciências sociaispt
unesp.researchAreaInfância e Adolescênciapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Pretopt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000907581
dc.identifier.capes33004153078P4
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record