Show simple item record

dc.contributor.advisorNeto, Antonio de Queiroz [UNESP]
dc.contributor.advisorRosalen, David Luciano [UNESP]
dc.contributor.authorSilva, Matheus Henrique Magalhães [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:23:45Z
dc.date.available2014-06-11T19:23:45Z
dc.date.issued2013-08-23
dc.identifier.citationSILVA, Matheus Henrique Magalhães. Avaliação da eficácia do firocoxib em comparação à fenilbutazona na sinovite induzida por lipopolissacarídeo em equinos. 2013. ix, 48 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, 2013.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/89170
dc.description.abstractA claudicação é uma condição comum em equinos e a principal causa de perdas econômicas em animais atletas. Sinovites e artrites são frequentemente tratadas pela administração de antiinflamatórios não esteroidais, os quais inibem a enzima ciclooxigenase (COX-1 e COX- 2). A COX-1 é expressa constitutivamente nos tecidos do organismo e atua basicamente em funções fisiológicas, enquanto a COX-2 é uma enzima que embora também constitutiva, é induzida principalmente por ocasião de estímulos inflamatórios. O objetivo deste estudo foi comparar o efeito anti-inflamatório do fármaco, rotineiramente utilizado em enfermidades ortopédicas dos equinos, anti-inflamatório COX não seletivo, fenilbutazona, com o fármaco inibidor mais seletivo da COX-2, firocoxib, na sinovite induzida por lipopolissacarídeo (LPS) em equinos. Três grupos: controle (CONTROL, n=10), Firocoxibe (FIRO, n=10) e Fenilbutazona (FENIL, n=9). Foram infiltrados com 3mL de solução salina contendo 4,5 ng de lipopolissacarídeo de E. coli induzindo sinovite na articulação metacarpofalangeana do membro torácico esquerdo dos animais. Seguiu-se: administração das drogas no instante 0 hora e aferições seriadas de: exame físico, avaliação termográfica e análise ultrassonográfica nos tempos 0, 3, 9, 12, 24 e 48 horas. A reação inflamatória foi evidenciada após 3 horas da injeção de LPS, observando-se o quadro de claudicação em todos os grupos experimentais. Após 9 horas: aumento da temperatura retal no grupo FIRO. Alterações ultrassonográficas foram significativas em todos os grupos experimentais; Após 12 horas: aumento da temperatura retal nos grupos CONTROL e FIRO; Após16 e 20 horas: a eficácia da droga foi superior ao grupo CONTROL mediante a avaliação termográfica; Após 24 horas: a temperatura retal dos animais do grupo FIRO estava mais baixa do que a do grupo CONTROL. Concluiu-se que...pt
dc.description.abstractLameness is a common condition in horses which causes significant economic losses in animal athletes. Synovitis and arthritis are often treated with non-steroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs), which inhibit cyclooxygenase (COX-1 and COX-2). COX-1 is constitutively expressed in tissues of the body and acts primarily on physiological functions, whereas COX-2 is also a constitutive enzyme which is mainly induced upon inflammatory stimuli. This study compares the anti-inflammatory effect of the drug routinely used to treat orthopedic affections in horses, the nonselective COX anti-inflammatory, phenylbutazone, with the more selective inhibitor of COX-2, firocoxib, to treat lipopolysaccharide-induced synovitis (LPS) in horses. A total of 29 horses were divided into three groups: control (CONTROL, n=10), firocoxib (FIRO, n=10) and Phenylbutazone (PHENYL, n=9). The horses were infiltrated with 3 mL of saline containing 4.5 ng of lipopolysaccharide from E. coli in order to induce synovitis in the metacarpophalangeal joint of the left forelimb. Subsequently to the drug administration (time 0), the following actions were taken: physical exam, thermographic and ultrasound examination at 0, 3, 9, 12, 24 and 48 hours. The inflammatory reaction was observed 3 hours after LPS injection while horses of all experimental groups presented lameness. Nine hours after the injection, the rectal temperature increased in the horses of the FIRO group. Furthermore, ultrasonographic changes were detected in all experimental groups. After 12 hours, rectal temperature increased in horses of both CONTROL and FIRO groups. After 16 and 20 hours, the temperature measurements showed that drug efficacy was higher compared to the CONTROL group. After 24 hours, rectal temperature of horses in the FIRO group was lower than the CONTROL group. It was concluded that firocoxib was effective in controlling inflammation from 16 hours ...en
dc.format.extentix, 48 p. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectEquino - Doençaspt
dc.subjectClaudicação em equinopt
dc.subjectInflamaçãopt
dc.subjectAgentes anti-inflamatoriospt
dc.subjectFármacospt
dc.subjectDrogas - Efeito fisiologicopt
dc.subjectFarmacologia veterinariapt
dc.subjectInflammationpt
dc.titleAvaliação da eficácia do firocoxib em comparação à fenilbutazona na sinovite induzida por lipopolissacarídeo em equinospt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramMedicina Veterinária - FCAVpt
unesp.knowledgeAreaClínica médicapt
unesp.researchAreaFarmacologia veterináriapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabalpt
dc.identifier.aleph000749278
dc.identifier.file000749278.pdf
dc.identifier.capes33004102072P9
dc.identifier.lattes8500973418367106
unesp.author.lattes8500973418367106
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record