Infecção de Lutzomyia longipalpis por leishmania spp. em área urbana endêmica para leishmaniose visceral no Estado de São Paulo, Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-08-14

Autores

Santos, Diego Pacheco dos [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Leishmaniasis are zoonotic diseases caused by protozoa of the genus Leishmania transmitted to vertebrates thru the bite of sandflies. The disease consists of a spectrum of clinical manifestations including the tegumentary (TL) and the visceral leishmaniasis (VL) forms, the latter more important for public health because of its higher lethality. Visceral leishmaniasis occurs in Brazil in environments modified by man, with an increase in the urban area where it has been reported in the five regions of country. Lutzomyia longipalpis is the main vector for visceral leishmaniasis in the New World, with great importance in Brazil and in the state of São Paulo due to its abundance and easy adaptation. In the biological cycle of the parasite observed development of the promastigote forms in the vector and the turning for amastigote in the host when phagocytosed by macrophages. Aiming at reducing the increasing incidence of VL in human and canine preventive and control measures targeting man, dogs and the vector have been used in Brazil. The aim of this study was to evaluate the abundance and the infection rate of Lu. Longipalpis by Leishmania spp. in an urban area endemic for visceral leishmaniasis in order to contribute to studies that assess the impact of measures applied to control LV in this new scenario.
As leishmanioses são zoonoses causadas por protozoários do gênero Leishmania, transmitidos aos vertebrados por meio da picada de flebotomíneos. A doença consiste em um espectro de manifestações clínicas incluindo as formas tegumentar (LT) e visceral (LV), a segunda de maior importância para a saúde pública devido a sua alta taxa de letalidade. No Brasil a leishmaniose visceral ocorre em ambientes modificados pelo homem, com crescente avanço no âmbito urbano, tendo já sido relatada nas cinco regiões do país. Lutzomyia longipalpis é o principal veiculador da leishmaniose visceral no Novo Mundo, com grande importância no Brasil e no Estado de São Paulo, devido a sua abundância e fácil adaptação. No ciclo biológico do protozoário observa-se o desenvolvimento de formas promastigotas no vetor que se diferenciam em amastigotas no hospedeiro ao serem fagocitadas por macrófagos. Visando diminuir a crescente incidência de casos humanos e caninos, medidas preventivas e de controle voltadas ao homem, cão e vetor têm sido aplicadas no Brasil. O objetivo deste trabalho foi avaliar a abundância e a taxa de infecção de Lu. longipalpis em área urbana endêmica para leishmaniose visceral com o intuito de contribuir com parâmetros importantes para estudos que avaliem o impacto de medidas aplicadas para o controle da LV neste novo cenário

Descrição

Palavras-chave

Saúde pública, Doenças transmissiveis, Leishmania, Infecções, Ecossistemas, Public health

Como citar

SANTOS, Diego Pacheco dos. Infecção de Lutzomyia longipalpis por leishmania spp. em área urbana endêmica para leishmaniose visceral no Estado de São Paulo, Brasil. 2013. 45 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina Veterinária, 2013.