Correlação da maturação e da morfologia do oócito humano com as características do fuso meiótico e da zona pelúcida

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-02-17

Autores

Petersen, Claudia Guilhermino [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Nas últimas décadas, alguns parâmetros laboratoriais têm sido propostos para identificar o potencial de saúde oocitária em Reprodução Assistida: 1. Maturidade nuclear e citoplasmática (pesquisa); 2. Dismorfismo (anomalias intracitoplasmáticas); 3. Fertilizaçao. Habitualmente, esses parâmetros (exceto a maturação citoplasmática) são avaliados pelo simples emprego de sistemas de microscopia de luz convencional. Nos últimos oito anos, foram relatados diversos estudos em oócitos humanos sobre a birrefringência da zona pelúcida (BF-ZP), a espessura da ZP, e a visualização do fuso meiótico (FM). Entretanto, ainda é discutível o poder desses novos parâmetros na seleção de óvulos com o pontecial de originar embriões com taxas de implantação elevadas, além disso, seu sistema de visualização e quantificação é complexo e dispendioso. O objetivo deste estudo foi investigar uma possível correlação entre esses parâmetros tradicionais com a BF-ZP, espessura da ZP e o FM. Dessa forma, um total de 73 pacientes que participaram do programa de injeção intracitoplasmática de espermatozóide (ICSI) no Centro de Reprodução Humana “Prof Franco Júnior” tiveram seus óvulos avaliados quanto a maturação nuclear (n=83), maturação citoplasmática (n=29), dismorfismo (n=280) e fertilização (n=216) sendo os resultados correlacionados com a imagem do FM (presença ou ausência), a intensidade da BF-ZP (positiva ou negativa) e a espessura da ZP. Os dados finais revelaram uma fraca correlação entre a maturação, o dismorfismo e a fertilização oocitária com a imagem do FM, a intensidade da BF-ZP, e a espessura da ZP. Entretanto, esses parâmetros poderiam ser responsáveis por identificar pontos biológicos diferentes do potencial de qualidade oocitária. Assim sendo, seria uma medida coerente, a utilização desses parâmetros, em forma conjunta, através de um escore de qualidade oocitária.
During the last decades, three laboratorial parameters have been proposed to identify the potential of the oocyte quality in ART: 1- Nuclear and cytoplasmic maturation; 2-Dysmorphims (intracytoplasmic abnormalities); 3 - Fertilization. These parameters (except the cytoplasmic maturation) are assessed by a simple system of conventional light microscopy. In the last eight years, numerous studies about zona pellucida birefringence (BF-ZP), zona pellucida thickness and meiotic spindle visualization have been reported. However, it is still controversial the power of these parameters in selecting oocyte with potential to develop into implantation-competent embryos. Furthermore, the microscopy system is complex and expensive. The present study aims to evaluate whether there is any correlation between the classical parameters with BF-ZP, ZP thickness and spindle image. A total of 73 patients who participated in an ICSI program had their oocytes evaluated such nuclear maturation (n=83), cytoplasmic maturation (n=29), dysmorphism (n=280) and fertilization (n=216) being its results correlated to the spindle image (presence or absence), BF-ZP intensity (positive or negative) and ZP thickness. The final results showed a low correlation between maturation, dysmorphism and fertilization compared to spindle image and ZP characteristics (BF-ZP, ZP thickness). However, these factors can be responsible to identify specific biological differ from the oocyte potential. Concluding, the use of these factors in association, as a score (oocyte quality score), could be the correct evaluation.

Descrição

Palavras-chave

Reprodução humana, Fertilização, Inseminação artificial humana, Fuso meiótico, Maturação oocitária, Zona pellucida

Como citar

PETERSEN, Claudia Guilhermino. Correlação da maturação e da morfologia do oócito humano com as características do fuso meiótico e da zona pelúcida. 2009. 154 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2009.