Envelhecimento e cuidado: experiência de idosos cuidadores familiares de outros idosos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-12-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introdução: Envelhecer envolve mudanças biopsicossociais e é um processo marcado por heterogeneidades. Embora não seja uma doença, o envelhecimento pode suscitar uma série de demandas de cuidados em diferentes dimensões da vida, e neste cenário, o papel de cuidador informal acaba emergindo como experiência para muitos familiares. Os cuidadores informais são aqueles que oferecem cuidado sem formação específica e sem remuneração, podendo ter com a pessoa cuidada algum grau de parentesco ou não. Se constituir como cuidador informal de maneira prolongada pode afetar a saúde do cuidador, trazendo sinais de esgotamento físico e psicológico. O processo de cuidado traz à tona experiências de perdas ao longo da vida e que se entrelaçam à experiência de envelhecer constituindo mortes simbólicas tais como limitações físicas, adoecimento, aposentadoria, entre outras. Neste movimento entre cuidar de si e cuidar do outro vivenciando os desafios do envelhecimento é onde as possibilidades e limites se entrelaçam. Desta maneira surge o interesse por uma melhor compreensão dos processos intersubjetivos que permeiam esta experiência. Objetivo: Compreender e analisar as representações de finitude e envelhecimento e como elas atravessam a experiência de idosos cuidadores informais de outros idosos. Método: Trata-se de um estudo de caráter descritivo e exploratório baseado no método clínico-qualitativo. A coleta de dados foi realizada na enfermaria de cuidados paliativos do hospital das clínicas da faculdade de medicina de Botucatu após aprovação da instituição. Os critérios de inclusão foram idosos com sessenta anos ou mais, que sejam responsáveis pelo cuidado informal de outro idoso em diferentes níveis de complexidade. Os dados foram coletados através de entrevistas semiestruturadas e analisadas a partir do referencial da Análise do Conteúdo. Resultados e Discussão: A partir da interpretação e categorização os dados foram discutidos em eixos temáticos que envolvem a feminização da velhice e do cuidado, os significados do cuidado e do papel de cuidador, as representações de velhice pelo idoso que cuida, as perdas e os lutos (não) reconhecidos, e os desafios de cuidado aos cuidadores. Conclusões: Os dados fornecem pistas para refletir sobre a complexidade da experiência de tornar-se cuidador na velhice. Indica questões relacionadas ao cuidado desses cuidadores que vão desde a visibilidade de seus lutos e necessidades até a elaboração de estratégias de cuidado pelas equipes de saúde.
Introduction: Aging involves biopsychosocial changes and is a process marked by heterogeneities. Although it is not a disease, aging can trigger a series of care demands in different dimensions of life, and in this scenario, the role of informal caregiver emerges as an experience for many family members. Informal caregivers are those who provide care without specific training and without remuneration, and they may have some degree of kinship with the person being cared for or not.t. Becoming an informal caregiver for an extended period can affect the caregiver's health, leading to signs of physical and psychological exhaustion. The caregiving process brings to light experiences of losses throughout life that intertwine with the experience of aging, constituting symbolic deaths such as physical limitations, illness, retirement, among others. In this movement between taking care of oneself and taking care of others, experiencing the challenges of aging is where possibilities and limits intersect. Thus, the interest arises in better understanding the intersubjective processes that permeate this experience.Objective: To understand and analyze the representations of finitude and aging and how they intersect with the experience of elderly informal caregivers of other elderly individuals.Method: This is a descriptive and exploratory study based on the clinical- qualitative method. Data collection was conducted in the palliative care ward of the Hospital das Clínicas of the Faculty of Medicine in Botucatu, following institutional approval. Inclusion criteria included individuals aged sixty or older who were responsible for informal care of another elderly person at different levels of complexity. Data were collected through semi- structured interviews and analyzed using the Content Analysis framework.Results and Discussion: Through interpretation and categorization, the data were discussed in thematic axes involving the feminization of old age and caregiving, the meanings of caregiving and the caregiver role, representations of old age by elderly caregivers, losses and (un)recognized mourning, and the challenges of caregiving for caregivers. Conclusions: The data provide insights to reflect on the complexity of becoming a caregiver in old age. It indicates issues related to the care of these caregivers, ranging from the visibility of their grief and needs to the development of care strategies by healthcare teams.

Descrição

Palavras-chave

Cuidadores, Envelhecimento, Idosos, Elderly, Caregiver, Aging

Como citar