Os efeitos do exercício físico agudo na polarização de macrófagos no tecido adiposo marrom de camundongos swiss alimentados com dieta hiperlipídica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-03-17

Autores

Castro, Thiago Lucas de [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introdução: No decurso da obesidade o tecido adiposo branco funciona como promotor de inflamação, condição relacionada com a resistência à insulina (RI), enquanto o tecido adiposo marrom (TAM) pode contribuir com o equilíbrio energético através da termogênese. Paralelamente, em ambos os tecidos encontramos macrófagos infiltrados que, em condições fisiológicas, estão majoritariamente polarizados no sentido M2, ou seja, possuem um perfil anti-inflamatório. Contudo, na obesidade há um predomínio da polarização M1, contribuindo para inflamação sistêmica e RI. Nesse contexto, a literatura aponta que a falta de macrófagos M2 pode comprometer a termogênese do TAM, colaborando assim com o agravamento da obesidade e RI. Objetivo: Investigar os efeitos do exercício agudo de natação na infiltração e no balanço da polarização de macrófagos no TAM. Métodos: Camundongos Swiss foram divididos em três grupos experimentais: alimentados com dieta padrão (CTL), alimentados com dieta hiperlipídica (DH) ou alimentados com dieta hiperlipídica e submetido a um protocolo de exercício agudo de natação (EXE). Foram realizados testes de tolerância à glicose (GTT) e à insulina (ITT) com a finalidade de averiguar a resistência à insulina; e análises de imunofluorescência para verificar a infiltração e polarização de macrófagos. Resultados: Os grupos DH e EXE apresentaram peso corporal final maior que o CTL, sem qualquer diferença entre os primeiros. O exercício agudo foi capaz de reduzir a glicemia de jejum e a intolerância à glicose. Contudo, o exercício agudo promoveu melhora na tolerância a glicose. Quanto aos macrófagos, a natação não foi capaz de atenuar a infiltração, mas promoveu substancial incremento na polarização M2 e na quantidade de IL-10. Conclusão: O exercício físico possui a capacidade de promover a polarização de macrófagos M2 no tecido adiposo marrom, contribuindo assim para um aumento da termogênese. Dessa forma, o exercício pode diminuir a inflamação subclínica e crônica por mecanismos que vão além da perda de peso, contribuindo para o controle da resistência à insulina.
Introduction: During obesity, white adipose tissue works as a promoter of inflammation, a condition related to insulin resistance (IR), while brown adipose tissue (TAM) can contribute to energy balance through thermogenesis. At the same time, in both tissues we found infiltrated macrophages that, under physiological conditions, are mostly polarized in the M2 direction, that is, they have an anti-inflammatory profile. However, in obesity there is a predominance of M1 polarization, contributing to systemic inflammation and IR. In this context, the literature points out that the lack of M2 macrophages can compromise the thermogenesis of TAM, thus contributing to the worsening of obesity and IR. Objective: To investigate the effects of acute swimming exercise on the infiltration and balance of macrophage polarization in TAM. Methods: Swiss mice were divided into three experimental groups: fed a standard diet (CTL), fed a high-fat diet (DH) or fed a high-fat diet and submitted to an acute swimming exercise protocol (EXE). Glucose (GTT) and insulin (ITT) tolerance tests were performed in order to ascertain insulin resistance; and immunofluorescence analyzes to verify macrophage infiltration and polarization. Results: The DH and EXE groups presented final body weight higher than the CTL, without any difference between the former. Acute exercise was able to reduce fasting glucose and glucose intolerance. However, these did not promote improvement in glucose tolerance. As for macrophages, swimming was not able to attenuate the infiltration, but it promoted a substantial increase in M2 polarization and in the amount of IL-10. Conclusion: Physical exercise has the ability to promote the polarization of M2 macrophages in brown adipose tissue, thus contributing to an increase in thermogenesis. Thus, exercise can reduce subclinical and chronic inflammation through mechanisms that go beyond weight loss, contributing to the control of insulin resistance.

Descrição

Palavras-chave

Tecido adiposo marrom, Obesidade, Inflamação, Macrófagos, Brown adipose tissue, Obesity, Inflammation, Macrophages

Como citar