Reproductive relationships and degree of synapsis in the polytene chromosomes of the Drosophila buzzatii species cluster

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-02-01

Autores

Machado, L. P. B.
Madi-Ravazzi, L. [UNESP]
Tadei, W. J. [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Instituto Internacional de Ecologia

Resumo

O processo de especiação ocorre pela evolução de qualquer uma das diversas formas de isolamento reprodutivo entre táxons, incluindo inviabilidade de híbridos. Neste trabalho, linhagens provenientes de populações alopátricas de espécies de Drosophila do cluster buzzatii foram cruzadas experimentalmente com o objetivo de avaliar suas relações reprodutivas e citogenéticas, e contribuir para o entendimento do isolamento reprodutivo neste grupo de espécies intimamente relacionadas. Os cruzamentos dentro de uma mesma linhagem foram altamente férteis, contudo as diferenças na fertilidade e fecundidade encontradas intra e interespecificamente são discutidas neste artigo. Dos 30 cruzamentos interespecíficos, 63% foram parcialmente ou completamente estéreis. Cinqüenta e três por cento dos cruzamentos de F1 interespecíficos (fêmeas e machos F1 cruzados entre si) também foram parcialmente ou completamente estéreis, em contraste com apenas um, em 24 cruzamentos de F1 intra-específicos, que foi parcialmente estéril. A análise dos cromossomos politênicos nos híbridos revelou sinapse completa, exceto nos microcromossomos (VI) e na região proximal do cromossomo X. A divergência intra-específica e o grau variável de pareamento cromossômico, observados neste estudo, revelam parte da complexidade do processo de especiação pertinente ao cluster buzzatii, o que é consistente com diferentes caracteres estudados neste cluster.
The process of speciation occurs through the evolution of any of several forms of reproductive isolation between taxa, including inviability of hybrids. In this work, strains derived from allopatric populations of Drosophila buzzatii cluster species were experimentally crossed in order to evaluate their reproductive and cytogenetic relationships, and to contribute toward understanding the reproductive isolation in this group of sibling species. Although intrastrain crosses were highly fertile, we consider it relevant to discuss the differences in intra- and interspecific fertility and fecundity here. Among 30 interspecific crosses, about 63% were partially or completely sterile. Fifty three percent of interspecific F1 crosses (female and male F1 crossed) were also partially or completely sterile, in contrast to only one out of 24 intraspecific F1 crosses that was partially sterile. An analysis of hybrid polytene chromosomes revealed complete synapsis, except in the microchromosomes (VI) and in the proximal region of the X chromosome. The intraspecific divergence observed in this study and the variable degree of chromosome pairing shown here reveal part of the complexity of the speciation process pertinent to Drosophila buzzatii cluster, which is consistent with different traits studied in this cluster.

Descrição

Palavras-chave

cluster Drosophila buzzatii, isolamento reprodutivo, sinapse nos cromossomos politênicos, Drosophila buzzatii cluster, reproductive isolation, polytene chromosome synapse

Como citar

Brazilian Journal of Biology. Instituto Internacional de Ecologia, v. 66, n. 1b, p. 279-293, 2006.